Bruxa condenada por convencer através de feitiçaria ex-polícia a matar

Uma mulher foi condenada a 12 anos de prisão por ter usado «bruxaria e feitiçaria» para levar um homem a matar seis pessoas

Bruxa condenada por convencer através de feitiçaria ex-polícia a matar

Bruxa condenada por convencer através de feitiçaria ex-polícia a matar

Uma mulher foi condenada a 12 anos de prisão por ter usado «bruxaria e feitiçaria» para levar um homem a matar seis pessoas

Solovyeva, jovem russa que acusam de ser bruxa, foi condenada a 12 anos de prisão por ter persuadido um ex-polícia a cometer seis homicídios, através de «bruxaria e feitiçaria». Apesar de o julgamento ter decorrido à porta fechada, um jornal local obteve documentos apresentados em tribunal que revelaram que a «bruxa» tinha como objectibo «construir exército zombi».

LEIA DEPOIS
Rottweiler mata bebé de um ano que passeava com a mãe

Bruxa teria intenções de «construir exército zombi»

Segundo a acusação, Solovyeva enfeitiçou Arsen Bayrambekov, de 39 anos, obessecado por cultos satânicos, a encontrar sem-abrigos e matá-los. Antes do homicídio, a mulher realizava uma cerimónia de sacrifício num altar numa floresta. O homem foi considerado cúmplice e condenado a 13 anos de prisão. «O Mal precisa de sacrifícios de sangue, carne crua ou álcool. Sacrifiquei galinhas, cabras e ovelhas antes de matar pessoas», revelou Arsen em tribunal.

Apesar de em tribunal ter sido provado que o ex-polícia sofria de perturbações psicológicas, também ficou claro que Arsen estava consciente das ações que estava a tomar e que era responsável criminalmente pela morte de seis pessoas. O homem negou ter tido qualquer tipo de relação amorosa ou sexual com a «bruxa».

«Fazia tudo o que esta lhe mandava. Conduzia pelas ruas à procura de vítimas»

«Arsen seguia as ordens de Solovyeva. Fazia tudo o que esta lhe mandava. Conduzia pelas ruas à procura de vítimas. Quando ela escolhia a que queria, ele fazia-se de amigo da pessoa em questão, oferecia-lhe uma bebida e boleia. Depois levava-a para o bosque onde o altar estava. Aí degolava as vítimas», garantiu a acusação. Os corpos foram encontrados enterrados junto ao altar.

LEIA MAIS
Mulher enfurecida salta para tejadilho de carro e tenta destruí-lo [vídeo]
Não consegue manter o cheiro a perfume o dia todo? Estas 5 dicas vão ajudar

Impala Instagram


RELACIONADOS