Bebé sereia morre quatro horas depois do nascimento

Bebé sereia – designação comum para a malformação sirenomelia – morre quatro horas após o nascimento. É o terceiro caso conhecido no mundo.

Bebé sereia morre quatro horas depois do nascimento

Bebé sereia – designação comum para a malformação sirenomelia – morre quatro horas após o nascimento. É o terceiro caso conhecido no mundo.

Um bebé indiano portador de sirenomelia – que consiste na fusão das pernas, simulando a aparência de uma sereia – morreu poucas horas após o nascimento. Este é apenas o terceiro caso conhecido no mundo da doença rara que provocou a morte desta bebé sereia recém-nascida.

LEIA MAIS: Pais matam filho de 4 anos em banheira de água a escaldar porque entornou cereais

A equipa médica que assistiu ao parto não sabia que o bebé padecia de sirenomelia porque a mãe não fez qualquer ecografia, nem exames pré-natais. Muskura Bibi, de 23 anos, não tinha condições monetárias para realizar os exames necessários, não tomou as vitaminas recomendadas, nem se alimentou de forma correta.

O caso mais famoso de uma bebé sereia foi divulgado por Oprah Winfrey

O médico Sudip Saha, responsável pelo parto, foi apanhado de surpresa e pouco conseguiu fazer para tentar salvar o bebé. «A falta de uma alimentação correta e os problemas de circulação da mãe podem ter estado na origem da sirenomelia. Contudo, uma ecografia no primeiro trimestre da gravidez teria sido fundamental para diagnosticar a doença», explicou aos meios de comunicação social.

LEIA MAIS: De concorrente do The Biggest Loser a sex symbol

A sirenomelia afeta apenas um em cada 100 mil bebés. Existem apenas dois casos no mundo de crianças que conseguiram sobreviver alguns anos, depois de dezenas de operações, pois para além do aspeto de sereia, os bebés nascem sem alguns órgãos como o útero, bexiga e intestino grosso.

Shiloh Pepin viveu até aos 10 anos. Foi operada 150 vezes. Faleceu de pneumonia…

Em 2009, morreu a menina que viveu mais tempo com sirenomelia. Faleceu aos 10 anos, após 150 intervenções cirúrgicas e transplantes. Shiloh Pepin conseguiu vencer obstáculos, aprendeu a andar e era boa aluna. Faleceu nos Estados Unidos vítima de pneumonia e foi uma das convidadas de maior impacto do programa de Oprah Winfrey.

LEIA MAIS: Casal adota a própria filha mais de 30 anos depois de a abandonar

Impala Instagram


RELACIONADOS