Marido da portuguesa que drogou e escondeu bebé na mala no carro diz que ela é «boa mãe»

Domingos Alves, o marido da mulher portuguesa que drogou e escondeu a filha na mala do carro durante 23 meses afirmou, em testemunho judicial, que «foi uma pena o que fez à menina».

Marido da portuguesa que drogou e escondeu bebé na mala no carro diz que ela é «boa mãe»

Marido da portuguesa que drogou e escondeu bebé na mala no carro diz que ela é «boa mãe»

Domingos Alves, o marido da mulher portuguesa que drogou e escondeu a filha na mala do carro durante 23 meses afirmou, em testemunho judicial, que «foi uma pena o que fez à menina».

O marido da portuguesa que está acusada de ter drogado e escondido a filha durante 23 meses na mala do carro, em França, teve um discurso bizarro em tribunal e que deixou nitidamente perturbados os presentes na sala.

LEIA MAIS:O que acontece a uma criança esquecida num carro [vídeo]

Foi perante um tribunal em choque que Domingos Alves, marido de Rosa Cruz, prestou testemunho.  O operário de construção civil, de 45 anos, foi transportado de ambulância até ao tribunal por estar hospitalizado devido a uma fratura na perna e, perante o juiz afirmou que «O que fez à menina foi uma pena, não o deveria ter feito», prosseguindo admitindo que, na sua opinião, Rosa Cruz é «uma boa mãe».

Ao jurados e juiz, Domingos pediu para que a filha do casal, Serena, voltasse para casa, minimizando os 23 meses que a bebé sobreviveu na mala do carro e esclarecendo que se Rosa quisesse «fazer mal, matava-a. E não o fez».

Após as declarações polémicas, Rosa Cruz explicou o discurso do marido afirmando que Domingos: «Foi criado em Portugal, lá é normal ser machista, ir para o café. Gostaria que estivesse mais com a família, mas nunca foi violento. Ele perdoou-me».

LEIA MAIS: Portuguesa drogou filha que escondeu na mala do carro durante dois anos

Queixas de violação

Domingos Alves foi, durante o seu testemunho, confrontado com uma queixa de violação contra ele apresentada no passado, queixa essa que terminou arquivada. O português reafirmou a sua inocência e afirmou que a queixosa «se meteu à frente, que provocou e que se despiu», tendo a queixa contra si sido arquivada.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS