Avaria de carrinha adia julgamento de homicidas de Diogo Gonçalves

A audiência, que estava marcada para as 9h15 horas desta segunda-feira no Tribunal de Portimão, teve de ser reagendada para dia 24.

Avaria de carrinha adia julgamento de homicidas de Diogo Gonçalves

Avaria de carrinha adia julgamento de homicidas de Diogo Gonçalves

A audiência, que estava marcada para as 9h15 horas desta segunda-feira no Tribunal de Portimão, teve de ser reagendada para dia 24.

Uma avaria na carrinha dos serviços prisionais obrigou ao adiamento da sessão do julgamento de Mariana Fonseca e Maria Malveiro, acusadas da morte e desmembramento de Diogo Gonçalves. Uma das carrinhas, que transportava uma arguida, ficou imobilizada na A2, a cerca de 100 quilómetros de Portimão.

A audiência, que estava marcada para as 9h15 horas desta segunda-feira no Tribunal de Portimão, teve de ser reagendada para dia 24.

Maria Malveiro e Mariana Fonseca mantinham uma relação há dois anos. As duas jovens foram presas pela PJ por terem matado e esquartejado Diogo Gonçalves, de 21 anos. O objetivo das raparigas era ficar com o dinheiro de uma indemnização, cerca de 70 mil euros, que o rapaz recebeu pela morte da mãe. O crime aconteceu no Algarve.

Ficaram juntas na cela da cadeia, mas o relacionamento terminou em janeiro e agora estão numa “guerra” em tribunal. O ex-casal atiram as culpas uma à outra pelo crime macabro que praticaram.

“Terminámos há cerca de dois meses, quando ela me agrediu na prisão por ciúmes”, afirmou Maria Malveiro, de 20 anos, no Tribunal de Portimão. Já Mariana Fonseca, de 24 anos, justificou o fim do relacionamento com “discussões” na prisão. Agora, as duas mantém uma relação fria.

Foi com o fim da relação que as versões do macabro crime mudaram. No primeiro interrogatório, Maria assumiu o papel prinicpal na morte de Diogo, sendo que Mariana disse apenas ter ajudado. No julgamento, tudo mudou Mariana atirou a culpa para cima de Maria, dizendo que esta asfixiou o jovem e que o esquartejou depois de morto. Maria Malveiro respondeu na mesma medida, acusando Mariana Fonseca de ter perpetrado o crime.

 

LEIA AINDA
Pedófilo condenado por mais de dois mil crimes sexuais
Dois anos de prisão para mãe que tinha relações sexuais com as filhas ao lado
Alguns destes episódios aconteceram quando a menina mais nova ia para juntos dos pais e ficava deitada num colchão ao lado deles. (… continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS