Autárquicas 2017: declarações explosivas abrem guerra no PSD Lisboa

Sofia Vala Rocha, quinta na lista do PSD à câmara de Lisboa, ataca não só o líder do partido como também Teresa Leal Coelho, candidata à autarquia da capital.

Autárquicas 2017: declarações explosivas abrem guerra no PSD Lisboa

Autárquicas 2017: declarações explosivas abrem guerra no PSD Lisboa

Sofia Vala Rocha, quinta na lista do PSD à câmara de Lisboa, ataca não só o líder do partido como também Teresa Leal Coelho, candidata à autarquia da capital.

Sofia Vala Rocha, quinta na lista do PSD à câmara municipal de Lisboa, ataca diretamente o líder do partido e a candidata à autarquia pelos sociais-democratas, Teresa Leal Coelho. Em entrevista ao Diário de Notícias, Vala Rocha afirma que “Pedro Passos Coelho matou o PSD em Lisboa e foi um homicídio qualificado.”.

Sobre Teresa Leal Coelho, Sofia Vala Rocha também não tem papas na língua. E afirma:

“O PSD devia ter pensado se podia candidatar uma pessoa que manifestamente não gosta de fazer política, não sabe fazer política, não gosta de debater, não gosta de ir à televisão e não gosta de confrontar adversários.”

As declarações explosivas de Sofia Vala Rocha estão a gerar uma onda de reações nas redes sociais. Carlos Abreu Amorim, deputado social-democrata, critica o timing escolhido pela política – o último dia da campanha eleitoral – para fazer as afirmações e ataca: “a ambição mata, na política e na vida”.

Sondagens colocam PSD em terceiro lugar

A sondagem RTP/Antena da Universidade Católica, divulgada esta quinta-feira, coloca o PSD em terceiro lugar na corrida à autarquia lisboeta. A candidatura liderada por Teresa Leal Coelho, segundo o estudo, terá apenas 12% dos votos, abaixo de Assunção Cristas, cabeça de lista pelo CDS-PP (15%). Fernando Medina (PS) deverá renovar mandato por mais quatro anos, indicando as sondagens valores próximos da maioria absoluta (47%).

 

 

Impala Instagram

Mais

RELACIONADOS