Autárquicas 2017: Candidato socialista acusado de aliciar eleitorado com dinheiro em Guimarães

Sérgio Rocha, candidato socialista à Junta da Ponte, em Guimarães, acusado de oferecer dinheiro à boca das urnas.

Autárquicas 2017: Candidato socialista acusado de aliciar eleitorado com dinheiro em Guimarães

Autárquicas 2017: Candidato socialista acusado de aliciar eleitorado com dinheiro em Guimarães

Sérgio Rocha, candidato socialista à Junta da Ponte, em Guimarães, acusado de oferecer dinheiro à boca das urnas.

O candidato socialista à presidência da Junta da Ponte, em Guimarães, foi acusado pela coligação «Juntos por Guimarães» de distribuir dinheiro ao eleitorado à boca das urnas, com o intuito de «comprar votos».

O candidato em causa, Sérgio Rocha já desmentiu e referiu que as acusações são «surreais», «desesperadas», «vingativas» e que «isto não fica assim», tendo em conta que vai apresentar queixa “contra todos os que estão metidos nesta difamação”.

«(Sérgio Rocha) foi visto por várias pessoas a distribuir notas de 20 e de 50 euros aos eleitores para votarem nele”, revelou  o porta-voz da Juntos por Guimarães (PSD/CDS-PP/PPM/MPT/PPV-CDC), Orlando Coutinho, em declarações à agência Lusa.

O porta-voz garantiu ainda que a coligação já apresentou queixa junto da Comissão Nacional de Eleições (CNE). Sérgio Rocha é acusado do crime “ilícito criminal de corrupção de eleitor”.

“É mentira, é surreal, é uma vingança baixa. Eu estou estupefacto com essas acusações. Isto deve-se ao desespero, porque a coligação sabe que eu vou ter uma vitória esmagadora e não me perdoam não ter aceitado encabeçar novamente a lista por eles”, afirmou o candidato.

Sérgio Rocha considera que estas acusações foram fabricados porque em 2013, o candidato concorreu pela coligação e agora concorria pelo Partido Socialista.

Impala Instagram


RELACIONADOS