Wall Street fecha em alta com recorde do S&P500 mas inquieta com pandemia e China

A bolsa nova-iorquina começou hoje o dia em baixa, mas encerrou claramente em terreno positivo, inclusive com um recorde do S&P500, graças ao otimismo provocado pelos resultados empresariais, apesar das inquietações com o ressurgimento da pandemia.

Wall Street fecha em alta com recorde do S&P500 mas inquieta com pandemia e China

Wall Street fecha em alta com recorde do S&P500 mas inquieta com pandemia e China

A bolsa nova-iorquina começou hoje o dia em baixa, mas encerrou claramente em terreno positivo, inclusive com um recorde do S&P500, graças ao otimismo provocado pelos resultados empresariais, apesar das inquietações com o ressurgimento da pandemia.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice alargado Dow Jones Industrial Average avançou 0,80%, para os 35,116,40 pontos, o tecnológico Nasdaq progrediu 0,55%, para as 14.761,29 unidades, e o alargado S&P500 ganhou 0,82%, para uns inéditos 4.423,25.

Entre os resultados, os grupos de vestuário Ralph Lauren e Under Armour valorizaram acentuadamente, em 6,32% e 7,48%, por terem revisto em alta as suas perspetivas de vendas, sinal de uma recuperação das despesas dos consumidores.

Mas os investidores estiveram também atentos à continuação do aperto regulamentador das autoridades chinesas sobre as grandes empresas, em particular dos videojogos.

“Há a grande preocupação que a China continue a intensificar os seus controlos de regulamentação sobre as empresas de tecnologia, depois de um jornal chinês, pertencente ao Estado, ter criticado os jogos on-line”, sublinharam os analistas do banco Wells Fargo.

O conglomerado chinês da internet Tencent caiu na bolsa de Hong Kong, depois destas críticas contra “a dependência dos videojogos”.

Os editores chineses de videojogos NetEase e Bilibili, cotados no Nasdaq, sofreram com aquelas críticas e desvalorizaram respetivamente 11,41% e 7,06%.

Em outro setor, a Pepsico, que anunciou a venda dos sumos Tropicana e Naked a um fundo de investimento francês por 3,3 mil milhões de dólares, progrediu 0,22%.

A marca norte-americana de lingerie Victoria’s Secret acabou hoje em alta de 26,61% a sua primeira sessão em Wall Street depois da cisão, em duas entidades independentes, da sua casa-mãe, L Brands.

Outra forte valorização, de 24,20%, foi apresentada pela plataforma de corretagem em linha Robinhood, introduzida em bolsa na semana passada, que lhe permitiu superar pela primeira vez a sua cotação de estreia bolsista.

 

RN // PDF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS