Vírus: Irão cancela todos os voos de e para a China

O Irão cancelou os voos de ida e volta para a China como medida preventiva face ao surto do novo coronavírus, anunciou o porta-voz da Organização da Aviação Civil iraniana, Reza Jafarzadeh.

Vírus: Irão cancela todos os voos de e para a China

Vírus: Irão cancela todos os voos de e para a China

O Irão cancelou os voos de ida e volta para a China como medida preventiva face ao surto do novo coronavírus, anunciou o porta-voz da Organização da Aviação Civil iraniana, Reza Jafarzadeh.

“Para evitar a propagação do novo coronavírus no país, suspenderam-se temporariamente todos os voos entre o Irão e a China”, referiu o porta-voz, num comunicado divulgado na sexta-feira à noite.

Segundo a mesma fonte, serão “tomadas medidas”, que não especificou, para transportar os passageiros iranianos que se encontram na China.

De acordo com o secretário da Associação das Linhas Aéreas do Irão, Masud Asadi Samani, apenas a companhia aérea Mahan tem voos para a China, nomeadamente para as cidades de Pequim, Xangai, Guangzhou e Shenzhen, com 14 voos semanais.

No aeroporto internacional de Teerão, um grupo de médicos controla um por um todos os passageiros que chegam dos países da Ásia Oriental ou de países onde já foram confirmados casos de infeção pelo novo coronavírus.

Caso sejam detetados passageiros com sintomas, estes são transportados para centros de quarentena, segundo a página na Internet do aeroporto.

O Ministério da Saúde iraniano assegurou que ainda não foi identificado nenhum caso do novo coronavírus no país, depois de terem sido despistados dois casos de infeção de dois chineses que chegaram ao país há uns dias.

A China elevou para 259 mortos e quase 12 mil infetados o balanço do surto de pneumonia provocado por um novo coronavírus (2019-nCoV) detetado no final do ano em Wuhan, capital da província de Hubei (centro).

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há mais casos de infeção confirmados em 24 outros países, com as novas notificações na Rússia, Suécia e Espanha.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional.

VM // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS