Vindimas: Calor extremo afeta produtores de vinho verde

Vindimas: Calor extremo afeta produtores de vinho verde

A vaga de calor que se registou na última semana e, especialmente no sábado, provocou um “escaldão” que afetou, pelo menos, 24 produtores, disse o presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes.

“Na semana passada, mas sobretudo no sábado, tendo em conta as elevadas temperaturas, deu-se um fenómeno chamado de ‘escaldão’, ou seja, demasiado sol a incidir sobre as uvas, desidratando-as e reduzindo a produção”, disse à Lusa o presidente da CVRVV, Manuel Pinheiro.

LEIA MAIS: Beber vinho branco pode estar a arruinar a sua pele

Manuel Pinheiro afirmou que estão a decorrer “as avaliações dos prejuízos” e que, até hoje, foram afetados com perdas de produção 24 agricultores.

Número que acredita vir “a aumentar nos próximos dias”, tendo em conta que a região dos vinhos verdes abrange cerca de 15 mil vinicultores.

O presidente da CVRVV explicou ainda que todos produtores de vinho verde estão “cobertos por um seguro de colheitas” e que, por isso, devem “participar os sinistros que tiveram para os peritos fazerem a avaliação e, assim, serem indemnizados”.

Segundo Manuel Pinheiro, ainda “não existem números concretos”, porque as avaliações continuam ao longo desta semana.

A Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes é responsável pela promoção e certificação dos vinhos da região do Minho e do Vale do Lima.

LEIA MAIS: Produção de vinho deve recuar 3% entre 2018/2019 para 6,5 milhões de hectolitros

 


RELACIONADOS

Vindimas: Calor extremo afeta produtores de vinho verde

A vaga de calor que se registou na última semana e, especialmente no sábado, provocou um “escaldão” que afetou, pelo menos, 24 produtores, disse o presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes.