Víbora-cornuda é uma das duas serpentes venenosas existentes em Portugal

Um rapaz de 11 anos foi mordido por uma víbora, na terça-feira, em Penela.

Víbora-cornuda é uma das duas serpentes venenosas existentes em Portugal

Víbora-cornuda é uma das duas serpentes venenosas existentes em Portugal

Um rapaz de 11 anos foi mordido por uma víbora, na terça-feira, em Penela.

Um rapaz de 11 anos que foi mordido por uma víbora, na terça-feira, em Penela. A criança está «estável e a evoluir favoravelmente», informou o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). Filho de pais estrangeiros, residentes em Portugal há vários anos, o rapaz foi internado na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos (UCIP) depois de ter sido mordido por uma víbora, na terça-feira, na zona da Pedra da Ferida, na Serra do Espinhal, em Penela.

LEIA DEPOIS
Hackers descobrem que LIDL vende robô de cozinha com microfone escondido [vídeo]

Mordido por víbora cornuda durante passeio na Serra do Espinhal

Segundo o CHUC, o rapaz, de origem inglesa, deu entrada no serviço de urgência do Hospital Pediátrico «em choque, situação que exigiu intervenção de caráter intensivo a nível hemodinâmico do paciente, com tratamento adequado, prevenindo-se, assim, possíveis complicações graves». O rapaz foi mordido na mão por uma víbora-cornuda (Vipera latastei) durante um passeio com o pai na Serra do Espinhal. Esta espécie de víbora está presente em todo o território nacional, Espanha e em algumas zonas do Norte de África.  Pode atingir um comprimento até 70 centímetros e o seu veneno é tóxico, mas não é fatal.

Ferimentos de uma mordedura desta cobra podem marcar para a vida

Costuma ouvir-se que em Portugal não existem cobras venenosas mas tal não é verdade. Existem oito espécies de serpentes, mas só duas têm um veneno tóxico. A víbora de Seoane – que se encontra apenas no Parque Nacional da Peneda-Gerês – e a cornuda, que mordeu o rapaz de 11 anos. Os ferimentos consequentes de uma mordedura desta cobra podem marcar para a vida e os idosos e as crianças podem mesmo morrer devido ao seu metabolismo mais frágil. A víbora-cornuda só ataca pessoas quando se sente ameaçada e nos casos de mordedura mais graves é aplicado à vítima um  antídoto genérico para víboras.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para segunda-feira, 17 de junho
Criança sugada em piscina de hotel sobrevive mas fica sem intestinos
Menino de 8 anos decapitado ainda vivo pela mãe e pela companheira

Impala Instagram


RELACIONADOS