Vacina experimental neutraliza vírus do VIH

Estudo publicado na revista Nature Medicine, uma das principais publicações na área de medicina, revela vacina experimental neutraliza vírus do VIH.

Um estudo publicado pela revista Nature Medicine, uma das principais publicações na área de medicina, revela vacina experimental neutraliza vírus do VIH.

O desenvolvimento desta iniciou-se após a identificação dos anticorpos com potencial para combater o vírus VIH. A partir daí, os cientistas criaram uma substância capaz de induzir os anticorpos a «trabalharem mais», fortificando uma resposta de imunidade ao vírus da sida.

LEIA MAIS: Portugal vai colaborar com o Fundo Global de Combate ao VIH em países lusófonos

Os testes realizados em laboratório, com ratos, porcos-da-índia e macacos, revelaram eficácia na produção desses anticorpos. A experiência teve resultados satisfatórios com diferentes subtipos do vírus, encontrados em diversas partes do Mundo.

O diretor do Instituto Nacional para Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID), Anthony Fauci, definiu a vacina como «potencialmente poderosa», em comunicado.

«Este estudo é mais um passo na procura contínua pelo desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz contra o VIH», afirmou Fauci. Até ao momento, foram realizados testes apenas em animais. Apenas no segundo semestre de 2019 dar-se-á início aos testes em humanos.

Nos últimos anos, e de acordo com o NIAID, os investigadores que se dedicam ao estudo do VIH descobriram um enorme número de anticorpos naturais que podem impedir que múltiplas estirpes de VIH infetem células humanas em laboratório.

A cada dia que passa, surgem em Portugal mais de dois novos casos de infeção por VIH

Aproximadamente metade das pessoas que vivem com VIH produzem esses chamados anticorpos «amplamente neutralizantes», mas geralmente essa produção é desencadeada apenas vários anos após a infecção, praticamente tarde de mais…

Os cientistas, entretanto, identificaram e caracterizaram os pontos do VIH onde cada anticorpo «amplamente neutralizante» se liga.

De acordo com o NIAID, depois desta descoberta, muitos laboratórios estão a desenvolver possíveis vacinas contra o HIV. Todas com o objetivo de levarem o sistema imunológico de pessoas não infectadas a produzir anticorpos após a vacinação.

Os cientistas do NIAID trabalham, neste exato momento, para fortalecer a eficácia da vacina. O intuito é diminuir o número de injeções aumentando o poder de ‘cura’.

TESTES RÁPIDOS AO VIH disponíveis nas farmácias a partir deste verão

Em todo o mundo, 36,7 milhões de pessoas vivem com o vírus VIH. Mais da metade (53%) está em tratamento, revelam números recolhidos pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre VIH e sida (UNAIDS).

Estima-se que em Portugal existem 55.632 casos de infeção e que tenham morrido 11 mil pessoas, desde 1993. Praticamente 6 em cada 10 pessoas infetadas são heterossexuais. A cada dia que passa, surgem mais de dois novos casos de infeção por VIH. Ainda assim o número mais baixo desde 1990.

VIH/SIDA: A cada hora que passa, 18 crianças são infetadas


RELACIONADOS

Vacina experimental neutraliza vírus do VIH

Estudo publicado na revista Nature Medicine, uma das principais publicações na área de medicina, revela vacina experimental neutraliza vírus do VIH.