Vacina da BioNTech contra o cancro administrada a 120 pacientes

A vacina experimental BNT111 já foi administrada aos primeiros doentes. Este medicamento utiliza a mesma tecnologia das vacinas contra a covid-19, o RNA mensageiro.

Vacina da BioNTech contra o cancro administrada a 120 pacientes

Vacina da BioNTech contra o cancro administrada a 120 pacientes

A vacina experimental BNT111 já foi administrada aos primeiros doentes. Este medicamento utiliza a mesma tecnologia das vacinas contra a covid-19, o RNA mensageiro.

A vacina experimental contra o cancro (BNT111), produzida pela farmacêutica BioNTech, e que se encontra na Fase 2 dos ensaios clínicos, já foi administrada aos primeiros doentes, anunciou em comunicado a empresa alemã.

Este medicamento utiliza a mesma tecnologia das vacinas contra a covid-19, o RNA mensageiro (mRNA). Assim, um fragmento do código genético do vírus transporta instruções para que o organismo humano consiga desenvolver anticorpos específicos. Com base nas evidências científicas, conclui-se que a vacina é suficientemente segura para começar a ser testada em humanos. Até agora, a BioNTech administrou o imunizante a 120 doentes com melanoma de nível III ou IV – tipo mais grave de cancro da pele – em junção com o medicamento Libtayo.

O comunicado revela ainda que os ensaios clínicos da BNT111 já foram e aprovados pelas autoridades regulatórias de saúde da Alemanha, Itália, Polónia, Espanha, Reino Unido, Austrália e Estados Unidos.

«Cancro é ameaça à saúde global pior do que a pandemia»

De acordo com Özlem Türeci, cofundadora da BioNTech, explica que “o objetivo é conseguir aproveitar o poder do próprio sistema imunológico contra o cancro e doenças infeciosas. Fomos capazes de demonstrar o potencial das vacinas de mRNA no tratamento da covid-19. Não devemos esquecer que o cancro também é uma ameaça à saúde global, ainda pior do que a atual pandemia.

“Em termos de segurança, a BNT111 já mostrou ter um perfil favorável tendo em conta resultados preliminares registados em avaliação clínica. Com o início do tratamento dos pacientes no nosso ensaio de fase 2, vamos seguir o mesmo caminho de modo a perceber o potencial das vacinas de mRNA no tratamento de doentes com cancro”, finalizou.

LEIA AINDA
Cego volta a ver graças a injeção intraocular
Cego volta a ver graças a injeção intraocular
Ensaio clínico realizado na Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, provou que é possível devolver a visão para pacientes cegos ou com graves problemas visuais que padeçam de uma condição genética rara. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS