Universidade de Ciência e Tecnlogia de Macau atribui ‘honoris causa’ a ex-governador Rocha Vieira

A Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau (MUST, na sigla em inglês) conferiu ao último governador do território durante a administração portuguesa, Vasco Rocha Vieira, o doutoramento ‘honoris causa’ em Ciência e Tecnologia, segundo comunicado enviado à Lusa.

Universidade de Ciência e Tecnlogia de Macau atribui 'honoris causa' a ex-governador Rocha Vieira

Universidade de Ciência e Tecnlogia de Macau atribui ‘honoris causa’ a ex-governador Rocha Vieira

A Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau (MUST, na sigla em inglês) conferiu ao último governador do território durante a administração portuguesa, Vasco Rocha Vieira, o doutoramento ‘honoris causa’ em Ciência e Tecnologia, segundo comunicado enviado à Lusa.

A atribuição do grau ‘honoris causa’ foi feita na cerimónia ‘online’ que celebrou o 22.º aniversário da MUST.

No comunicado, assinado pelo presidente da MUST, Joseph Hun-wei Lee, destaca-se que a contribuição do general Rocha Vieira, 127.º governador de Macau, na “devolução pacífica” do território à China “não pode ser negada”.

“Como governador de Macau, o primeiro objetivo do general Rocha Vieira foi a bem-sucedida e suave transferência de poder. Efetuou nove visitas à China onde trabalhou de perto com a República Popular da China, e através de discussões e negociações baseadas no objetivo partilhado de compreensão mútua”, acrescenta-se no texto.

O comunicado enumera ainda o contributo de Rocha Vieira para que as chamadas ‘Três Localizações’, nomeadamente a legislação, os funcionários públicos e do chinês como língua oficial, fossem cumpridas.

“Inquestionavelmente, as ‘Três Localizações’ ajudaram a colocar Macau na via da ‘continuidade e autonomia’ nas décadas que se seguiram”, salienta-se também no comunicado.

O comunicado destaca ainda o envolvimento de Rocha Vieira na “continuidade económica e autonomia” de Macau, nomeadamente a “modernização da economia e o contínuo progresso” do território.

“Os resultados do seu trabalho podem ser considerados em dois aspetos, designadamente a conclusão de vários projetos de infraestruturas de larga escala com a União Europeia e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. O Aeroporto Internacional de Macau, considerado o projeto mais importante para assegurar a continuidade e a autonomia, levou anos de esforços para se tornar uma realidade”, detalha.

A MUST foi criada após o período de transição, em 2000, com apoio de entidades chinesas e do Governo da Região Administrativa Especial de Macau.

EL // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS