UNESCO vai acompanhar e apoiar autoridades na reabilitação da catedral de Notre-Dame

A UNESCO vai acompanhar e apoiar as obras de salvaguarda e reabilitação da Catedral de Notre-Dame, devastada por um incêndio que só foi dado como extinto hoje de manhã, anunciou a diretora-geral, Audrey Azoulay.

UNESCO vai acompanhar e apoiar autoridades na reabilitação da catedral de Notre-Dame

UNESCO vai acompanhar e apoiar autoridades na reabilitação da catedral de Notre-Dame

A UNESCO vai acompanhar e apoiar as obras de salvaguarda e reabilitação da Catedral de Notre-Dame, devastada por um incêndio que só foi dado como extinto hoje de manhã, anunciou a diretora-geral, Audrey Azoulay.

“Estamos todos de coração partido”, disse a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO, na sigla em inglês), face ao incêndio devastador que assolou a histórica Catedral de Notre-Dame de Paris desde segunda-feira à tarde.

A catedral faz parte do conjunto arquitetónico das margens parisienses do Sena classificado como Património Mundial da UNESCO desde 1991.

O local inclui pontes, cais e as margens do rio Sena, ao longo da parte histórica do seu curso, entre as pontes Sully e Iéna, e entre a ‘Ile de la Cité’ e a ‘Ile St Louis’.

“Notre Dame representa uma herança universal histórica, arquitetural e espiritualmente notável. É também um monumento do património literário, um lugar que é único no nosso imaginário coletivo. Património dos franceses, mas também da humanidade como um todo. Este drama lembra-nos do poder da herança que nos liga uns aos outros. Temos estado a receber mensagens de apoio de todo o mundo”, disse Azoulay, que se deslocou imediatamente para o local com as autoridades francesas.

A catedral é considerada o melhor exemplo da arquitetura gótica francesa, com um uso inovador de abóbadas e contrafortes, rosetas de vitrais e ornamentos esculpidos. A construção da igreja começou em 1160 e continuou por mais de um século.

A diretora-geral anunciou também a realização de uma avaliação rápida dos danos o mais breve possível.

“A UNESCO está ao lado da França para salvaguardar e reabilitar este património inestimável”, afirmou Azoulay, acrescentando: “Já estamos em contacto com especialistas e prontos para enviar uma missão de emergência, para avaliar os danos, preservar o que pode ser preservado e planear medidas de curto e médio prazo”.

A avaliação será levada a cabo com as autoridades envolvidas, incluindo as autoridades nacionais e locais, responsáveis pela gestão do local e autoridades ligadas à Igreja, a fim de desenvolver um plano de ação, evitar uma maior deterioração do local e recuperar tantos elementos originais quanto possível.

A UNESCO vai acompanhar e apoiar as autoridades nessa reabilitação.

O incêndio que deflagrou na segunda-feira à tarde na catedral de Notre-Dame de Paris demorou cerca de 15 horas até ser extinto e destruiu parcialmente um dos edifícios icónicos da capital francesa.

“Majestoso e sublime edifício”, como escreveu em 1831 o escritor francês Victor Hugo no seu romance “Notre-Dame de Paris”, a catedral foi construída em 1163 e iniciou a função religiosa em 1182.

A tragédia de Notre-Dame gerou mensagens de pesar e de solidariedade de chefes de Estado e de Governo de vários países, incluindo Portugal, bem como do Vaticano e da ONU.

Macron prometeu que a catedral do século XII será reconstruída.

AL // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS