Três bailados de Hans van Manen interpretadas pela CNB a partir de 09 de outubro

Um programa com três peças coreográficas de Hans van Manen, criadas nos anos 1980 e 1990, vai abrir, em Lisboa, a nova temporada da Companhia Nacional de Bailado a partir de 09 de outubro, no Teatro Camões.

Três bailados de Hans van Manen interpretadas pela CNB a partir de 09 de outubro

Três bailados de Hans van Manen interpretadas pela CNB a partir de 09 de outubro

Um programa com três peças coreográficas de Hans van Manen, criadas nos anos 1980 e 1990, vai abrir, em Lisboa, a nova temporada da Companhia Nacional de Bailado a partir de 09 de outubro, no Teatro Camões.

De acordo com a programação, o espetáculo dedicado ao histórico bailarino, coreógrafo e fotógrafo holandês Hans van Manen é composto por três peças: “Adagio Hammerklavier” (1973), “Short Cut” (1999) e “In the Future” (1986).

“Adagio Hammerklavier” é reconhecido mundialmente como um dos clássicos do século XX, sublinha a programação da companhia nacional, referindo que esta peça para três casais, coreografada sobre uma sonata para piano de Beethoven, é considerada “o bailado mais lírico e académico” de Hans van Manen.

A peça coreográfica “traduz uma visão lúcida e analítica das oscilações emocionais que ocorrem na vida de uma pessoa comum” e, ao longo dela, “os sentimentos alternam-se entre atração e repulsa, paixão e amor não correspondido”.

A cenografia e figurinos são de Jean-Paul Vroom, desenho de luz de Jan Hofstra

“Short Cut”, criada em 1999, é uma peça de Hans van Manen para quatro bailarinos, e é fortemente inspirada pela partitura do compositor Jacob ter Veldhuis.

“O coreógrafo tira partido das tonalidades, do ritmo e da poesia desta obra. Acompanhando a música, a dança centra-se no ´pas-de-deux´, e revela a extraordinária elasticidade desta forma”, segundo a sinopse da programação.

A cenografia e figurinos são de Keso Dekker, o desenho de luz de Joop Caboort.

“In the Future” foi coreografado originalmente para o Ballet Scapino de Roterdão, na Holanda, em 1986, e é descrita como uma “peça enérgica, divertida e surpreendente, criada para doze bailarinos”.

A música é de David Byrne e os figurinos de Keso Dekker.

“Foi graças a peças como ‘In the Future’ — em que se evidencia a simplicidade e a estrutura clara do seu trabalho — que Hans van Manen ficou conhecido como o ´Mondrian da dança´”, recorda a CNB.

O desenho de luz é de Joop Caboort, a cenografia e figurinos de Keso Dekker.

O programa estreia a 09 de outubro no espetáculo para o Ensaio Geral Solidário, com interpretação dos bailarinos da CNB que também produz, em parceria institucional com a Embaixada dos Países Baixos.

A Associação Corações Com Coroa é uma das instituições beneficiárias desta iniciativa.

O espetáculo será apresentado no Teatro Camões ainda nos dias 10, 11, 12 e 13 de outubro, no Porto, no Teatro Rivoli, a 09 e 10 de janeiro, e no Théâtre de Liège, na Bélgica, a 31 de janeiro e 01 de fevereiro de 2020.

AG // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS