Transição no Teatro D. Maria será tranquila, calorosa e competente, diz Tiago Rodrigues

O encenador Tiago Rodrigues deixa, “daqui a uns meses”, a direção artística do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, e afirma que a transição será “tranquila”.

Transição no Teatro D. Maria será tranquila, calorosa e competente, diz Tiago Rodrigues

Transição no Teatro D. Maria será tranquila, calorosa e competente, diz Tiago Rodrigues

O encenador Tiago Rodrigues deixa, “daqui a uns meses”, a direção artística do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, e afirma que a transição será “tranquila”.

Avinhão, França, 05 jul 2021 (Lusa) – O encenador Tiago Rodrigues deixa, “daqui a uns meses”, a direção artística do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, e afirma que a transição será “tranquila”, de forma a assegurar “estabilidade” na missão de serviço público do principal palco português.

“Vou estar como diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II [TNDM II] pelo menos durante alguns meses, que serão meses de preparação da próxima temporada, mas, ao mesmo tempo, de preparação de uma transição tranquila, calorosa, competente e que, sobretudo, assegure a estabilidade da missão de serviço público”, afirmou hoje Tiago Rodrigues, em entrevista à agência Lusa.

Tiago Rodrigues foi hoje anunciado como o próximo diretor do Festival d’Avignon, o maior festival de teatro e de artes performativas a nível mundial, que acontece anualmente, no sul de França.

O encenador português vai iniciar oficialmente funções a 01 de setembro de 2022, e a primeira edição do festival com a sua assinatura acontecerá em 2023.

Até lá, Tiago Rodrigues vai preparar a sua saída do TNDM II, mantendo um diálogo “estreito” e “transparente” com a ministra da Cultura, Graça Fonseca, e o Conselho de Administração do TNDM II, presidido por Cláudia Belchior, sendo que tanto o Ministério como a administração do teatro sabiam, desde há meses, da candidatura do encenador e dramaturgo português ao festival francês.

“O processo é ainda misterioso porque soubemos da notícia esta manhã e, embora ainda não haja detalhes, o que posso assegurar é que tem havido diálogo muito transparente e próximo com a tutela”, sublinhou o encenador à Lusa.

Quanto ao perfil do seu sucessor, para o teatro de Lisboa, Tiago Rodrigues “não tem dúvidas” de que há talento em Portugal para o substituir, seguindo ou não aquelas que foram as suas opções até agora para os destinos do TNDM II.

“Não tenho dúvidas de que há em Portugal muitas e muitos artistas que poderiam cumprir o papel da direção artística do TNDM II com tanta ou mais competência e criatividade do que eu. Estarei aqui para apoiar, seja qual for a escolha do Ministério da Cultura”, concluiu.

Dramaturgo, encenador e ator, Tiago Rodrigues soma uma carreira de mais de duas décadas, contando com a presença regular em palcos internacionais, tendo sempre por base Portugal, através da companhia que criou, Mundo Perfeito, ou à frente do TNDM II que dirige desde 2014.

CYF // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS