Trabalhadores a tempo reduzido na Alemanha diminuem para 2,7 milhões em março

O número de trabalhadores a tempo reduzido na Alemanha diminuiu para 2,7 milhões de pessoas em março, menos 200.000 que no mês anterior, de acordo com estimativas do instituto alemão ifo, hoje divulgadas.

Trabalhadores a tempo reduzido na Alemanha diminuem para 2,7 milhões em março

Trabalhadores a tempo reduzido na Alemanha diminuem para 2,7 milhões em março

O número de trabalhadores a tempo reduzido na Alemanha diminuiu para 2,7 milhões de pessoas em março, menos 200.000 que no mês anterior, de acordo com estimativas do instituto alemão ifo, hoje divulgadas.

O número de trabalhadores a tempo reduzido na Alemanha diminuiu para 2,7 milhões de pessoas em março, menos 200.000 que no mês anterior, de acordo com estimativas do instituto alemão ifo, hoje divulgadas.

Estas 2,7 milhões de pessoas que trabalhavam a tempo reduzido em março, contra 2,9 milhões em fevereiro, representam 8% dos trabalhadores sujeitos a contribuições para a Segurança Social, contra 8,7% em fevereiro, adianta o ifo.

“Houve um declínio em quase todos os setores da economia, especialmente na indústria transformadora. O ligeiro abrandamento das restrições também levou a um declínio no comércio e nos hotéis e restaurantes. No entanto, a percentagem de trabalhadores a tempo reduzido no setor da hotelaria continua a ser muito, muito elevada, de 50,8%”, diz o especialista do mercado de trabalho da ifo Sebastian Link.

No comércio, a proporção de empregados em trabalho a tempo reduzido é de 15,8% em março, contra 17,8% em fevereiro, ou 718.000 pessoas, contra 811.000 pessoas.

As vendas a retalho (20,2%) e de veículos automóveis (11,7%) estão atualmente a fazer um uso particularmente pesado do trabalho a tempo reduzido, enquanto no setor grossista a percentagem foi de 10%.

Entre os prestadores de serviços fora do setor da hotelaria e restauração, o número de trabalhadores a tempo reduzido deverá ter diminuído ligeiramente em março, precisa o ifo.

Em contraste, a indústria viu uma queda significativa no trabalho a tempo reduzido em março para 6,3% ou 436.000 pessoas, contra 7,1% ou 494.000 pessoas em fevereiro.

Isto significa que a proporção de trabalhadores com trabalho a tempo reduzido na indústria tem diminuído de forma constante desde abril de 2020, e está agora abaixo da média da economia como um todo.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS