Timor-Leste/Cheias: Crianças em centros de acolhimento beneficiam de atividades lúdico-pedagógicas

As crianças timorenses deslocadas em centros de acolhimento na sequência das cheias provocadas pelo ciclone Seroja vão beneficiar a partir de hoje da dinamização de atividades lúdico-pedagógicas, uma iniciativa lançada pela UNICEF, em que participa a cooperação portuguesa.

Timor-Leste/Cheias: Crianças em centros de acolhimento beneficiam de atividades lúdico-pedagógicas

Timor-Leste/Cheias: Crianças em centros de acolhimento beneficiam de atividades lúdico-pedagógicas

As crianças timorenses deslocadas em centros de acolhimento na sequência das cheias provocadas pelo ciclone Seroja vão beneficiar a partir de hoje da dinamização de atividades lúdico-pedagógicas, uma iniciativa lançada pela UNICEF, em que participa a cooperação portuguesa.

A iniciativa, promovida pela UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e pelo Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD) timorense, no âmbito da resposta à situação de emergência da Ação Conjunta para a Educação em Timor-Leste (ACETL), contará com a participação de docentes voluntários dos projetos da cooperação portuguesa FOCO.UNTL e PRO-Português.

O lançamento da iniciativa, que contou com a presença do embaixador de Portugal em Díli, José Pedro Machado Vieira, ocorreu num espaço dedicado às crianças, criado no centro de acolhimento instalado no edifício do INFORDEPE, onde cerca de 50 voluntários mobilizados pela UNICEF e parceiros nesta ação desenvolverão atividades com as crianças afetadas pela calamidade que recentemente assolou o país.

A iniciativa será estendida, na próxima semana, a outros centros de acolhimento de um conjunto de oito instalações semelhantes criadas no âmbito da resposta à situação de emergência.

O vice-ministro da Educação, Juventude e Desporto, o representante da UNICEF para Timor-Leste, dirigentes do INFORDPE e do MEJD e representantes de vários parceiros de desenvolvimento no setor da educação, designadamente, ChildFund, HANDS e Plan International, estiveram presentes no lançamento da iniciativa.

Foram distribuídas máscaras e conjuntos de materiais escolares a cada uma das crianças presentes, que foram alertadas para a importância de respeitarem as recomendações de prevenção em relação à pandemia de covid-19.

A resposta à covid-19 é particularmente sensível. Mais de 12 mil pessoas começaram por ser alojadas em quatro dezenas de centros de acolhimento temporário, enquanto as operações de limpeza se iniciaram e ainda prosseguem em vários pontos do país, mas sobretudo na capital.

O Governo timorense levantou o confinamento obrigatório, que antes tinha imposto como prevenção à propagação da pandemia, por forma a que a população pudesse responder à situação de calamidade.

O ciclone Seroja atingiu Timor-Leste entre os dias 29 de março e 4 de abril, causando inundações e deslizamentos de terras, com particular expressão na capital, Díli, e nas zonas baixas circundantes, e provocou pelo menos 36 mortos e uma dezena de desaparecidos.

Chuvas torrenciais e ventos causaram cheias repentinas históricas, que danificaram casas, terrenos agrícolas, e infraestruturas críticas, incluindo linhas elétricas e redes de comunicações, em oito municípios de Timor-Leste.

APL // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS