Teatro Nacional São João reabre em outubro após obras de reabilitação

O Teatro Nacional São João (TNSJ), no Porto, fechado desde 29 de março para obras de reabilitação orçamentadas em 1,5 milhões de euros, vai reabrir na segunda quinzena de outubro, indicou hoje o presidente da instituição, Pedro Sobrado.

Teatro Nacional São João reabre em outubro após obras de reabilitação

Teatro Nacional São João reabre em outubro após obras de reabilitação

O Teatro Nacional São João (TNSJ), no Porto, fechado desde 29 de março para obras de reabilitação orçamentadas em 1,5 milhões de euros, vai reabrir na segunda quinzena de outubro, indicou hoje o presidente da instituição, Pedro Sobrado.

“Este investimento é extraordinário e vai habilitar e preparar o TNSJ para, pelo menos, mais 25 anos de atividade permanente e ininterrupta”, disse o presidente do conselho de administração do TNSJ, Pedro Sobrado, que esta manhã participava na sessão de apresentação da programação para abril — julho.

Esta empreitada está integrada numa candidatura global a verbas do programa Norte 2020 no valor total de cerca de 2,3 milhões de euros, 85% dos quais financiados por fundos comunitários.

A obra inclui intervenções em equipamentos, ações ligadas à segurança contra incêndios, renovação de paredes e pavimentos e tetos.

Apesar de encerrado, o TNSJ continuará a sua atividade no Porto, nomeadamente no Teatro Carlos Alberto e Mosteiro São Bento da Vitória (espaços geridos pela instituição) e “fora de portas” em Bragança, Cabo Verde, Espanha e Luxemburgo, afirmou Sobrado.

A reabertura do TNSJ será assinalada com várias iniciativas, desde logo com uma exposição sobre os 100 anos de história do edifício-sede que explora a arquitetura e os diferentes fins do espaço e aborda, ainda, questões como a relação com a cidade e a história do país.

Entre os dias 22 e 24 de outubro será promovido um colóquio internacional sobre os teatros nacionais na Europa, reunindo dirigentes e artistas que trabalharam e reinterpretaram o conceito de teatro nacional.

O TNSJ — classificado como Imóvel de Interesse Público em 1982 e Monumento Nacional 30 anos depois, chegando a funcionar como cinema entre 1932 e 1992, ano em que passou para a alçada do Estado — “não se encontra num estado declarado de decrepitude ou falência infraestrutural”, evidenciando, porém, “patologias estruturais” e “uma manifesta inadequação às atuais exigências legais em matéria de segurança e acessibilidade”, admitiram os responsáveis.

À verba de 1,5 milhões de euros para obra, soma-se 502 mil euros para renovação do parque técnico e 350 mil para o programa comemorativo dos 100 anos do teatro.

SVF (PFT) // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS