Sony compra editora discográfica brasileira Som Livre por 216 milhões de euros

A multinacional japonesa Sony anunciou hoje que chegou a um acordo para adquirir a editora discográfica brasileira Som Livre, num negócio avaliado em cerca de 255 milhões de dólares (216 milhões de euros).

Sony compra editora discográfica brasileira Som Livre por 216 milhões de euros

Sony compra editora discográfica brasileira Som Livre por 216 milhões de euros

A multinacional japonesa Sony anunciou hoje que chegou a um acordo para adquirir a editora discográfica brasileira Som Livre, num negócio avaliado em cerca de 255 milhões de dólares (216 milhões de euros).

O braço musical do grupo, a Sony Music Entertainment, sediada nos Estados Unidos, vai comprar a editora brasileira ao Grupo Globo, mantendo Marcelo Soares como diretor executivo (CEO), informou a empresa em comunicado.

“A Som Livre tornar-se-á um novo centro criativo independente dentro da Sony Music, continuando a contratar, desenvolver e comercializar a sua própria lista de talentos” para a comunidade musical brasileira, disse a empresa na nota.

O presidente da Sony Music, Rob Stringer, salientou o potencial do país sul-americano, que descreveu como “um dos mercados de música com crescimento mais dinâmico e competitivo do mundo”.

A Som Livre foi fundada em 1969 para lançar e promover bandas para séries televisivas.

O seu catálogo inclui obras de artistas como Marília Mendonça, Jorge & Mateus, Wesley Safadão e Lexa.

A aquisição da Som Livre pela Sony Music surge após a multinacional ter anunciado, no início de fevereiro, a compra da editora discográfica britânica AWAL e um negócio de gestão de direitos musicais.

Na quinta-feira, a Sonic Music Publishing anunciou que comprou o catálogo de canções de Paul Simon, que inclui seis décadas de música, do dueto com Art Garfunkel à carreira a solo, sem adiantar detalhes financeiros.

 

 

LEIA AINDA
Juiz negacionista desafia diretor da PSP para combate de MMA [vídeo]
Juiz negacionista desafia diretor da PSP para combate de MMA [vídeo]
O juiz Rui Fonseca e Castro, suspenso pelo Conselho Superior da Magistratura pelas posições públicas conta o Estado de Emergência, desafiou o diretor Nacional da PSP – Magina da Silva – para um combate de MMA (Mixed Martial Arts). (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS