Senhorios contratam «capangas» para intimidar inquilinos

A extrema especulação imobiliária no Porto tem levado senhorios a tomarem medidas preocupantes para obrigar inquilinos a saírem das casas, queixam-se as associações de moradores

Senhorios contratam «capangas» para intimidar inquilinos

Senhorios contratam «capangas» para intimidar inquilinos

A extrema especulação imobiliária no Porto tem levado senhorios a tomarem medidas preocupantes para obrigar inquilinos a saírem das casas, queixam-se as associações de moradores

A especulação imobiliária tem atingido níveis históricos no nosso País. Este disparo dos preços no mercado imobiliário começou em Lisboa e já chegou ao Porto. De acordo com o Jornal de Notícias há senhorios no Porto que contratam «capangas» para intimidar inquilinos e conseguir que estes saiam das casas à força.

As associações de moradores queixam-se de «bullying imobiliário» e retratam o contexto atual como um cenário de «terror». A população que mais tem sofrido com estas «ações de guerrilha» são os idosos, acrescentam as associações. José Fernandes, advogado da Associação de Inquilinos do Norte, diz à referida publicação que «as pessoas vivem aterrorizadas» e que as técnicas de intimidação dos senhorios passam por «inundar zonas comuns do prédio», «cortar luz ou água sem razão», «aparecer sem avisar para mostrar a casa a um investidor» e a «levar ‘gorilas’ que intimidem as pessoas».

O movimento Temos Direito à Cidade tem relatado casos semelhantes aos descritos por José Fernandes e pede à Câmara do Porto que tome uma posição perante esta situação. Face a estas intimidações há inclusive arrendatários que já contrataram seguranças privados para combater as referidas ameaças. Estas alegações sobre os senhorios foram reveladas após um homem ter morrido num incêndio, no passado sábado. O fogo, no centro do Porto, terá sido alegadamente posto e decorreu depois de os inquilinos terem recebido visitas alegadamente de «capangas» do senhorio.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para quarta-feira, 13 de março

Alerta | Bactéria encerra unidade do hospital de Évora

Alerta | Sete jovens detidos por roubo violento em Lisboa

PJ conclui investigação sem saber como é que o corpo de Luís Grilo foi transportado

João Cipriano: «Não cometi crime nenhum. Sei que [Joana] está viva» [FOTOS EXCLUSIVAS]

 

Impala Instagram


RELACIONADOS