Mulher de homem suspeito de ter matado a filha e a sogra barricou-se num banco por medo

A mãe da menina encontrada morta dentro de um carro junto a um McDonalds no Seixal recusou-se a sair de um banco, com medo que o companheiro a viesse matar

Mulher de homem suspeito de ter matado a filha e a sogra barricou-se num banco por medo

Mulher de homem suspeito de ter matado a filha e a sogra barricou-se num banco por medo

A mãe da menina encontrada morta dentro de um carro junto a um McDonalds no Seixal recusou-se a sair de um banco, com medo que o companheiro a viesse matar

Pedro Henriques suicidou-se esta terça-feira, dia 5 de fevereiro, após ter alegadamente matado a sogra, de 60 anos, e a filha, de três, no Seixal. A mãe da criança esteve durante a manhã de hoje barricada numa dependência bancária na Quinta do Conde, em Sesimbra. A mulher recusou-se sair do banco pois tinha medo de ser perseguida pelo ex-companheiro, avança o Jornal de Notícias.

A GNR foi chamada ao local e informou a mulher que a mãe a filha tinham morrido e que o principal suspeito era Pedro. A mãe foi levada para casa no Seixal. A família está a receber apoio psicológico do INEM.

Criança terá morrido asfixiada

O presumível homicida foi encontrado morto na casa dos pais, em Castanheira de Pera. O homem terá tirado a própria vida. Pedro encontrava-se em fuga desde esta terça-feira. Ainda esta manhã, o suspeito ligou para o INEM a dar a localização do corpo da filha, avisando que se ia suicidar.

A menina foi encontrada sem vida perto do McDonalds de Corroios, após ter sido asfixiada. O progenitor terá deixado uma carta junto ao veículo, cujo conteúdo ainda não foi divulgado, e, depois, apanhado o comboio para Castanheira de Pera, onde se suicidou.

O suspeito estava a ser procurado pela PSP e PJ, após ter alegadamente matado a sogra e raptado a filha. O crime terá ocorrido quando o homem foi a casa da vítima, Helena Costa, entregar a filha a casa da sogra e da ex-companheira, em Cruz de Pau, no Seixal. Uma discussão à porta da habitação terá levado o suspeito a a matar a mulher com várias facadas no peito e no pescoço. A menina nunca terá saído do carro. Horas depois, a criança foi encontrada morta na bagageira do veículo do progenitor no Seixal.

Estava marcada, para esta manhã, no Tribunal de Família e Menores do Seixal, uma sessão para alterar as responsabilidades parenteais sobre a criança. O homem estava separado da mulher há já algum tempo e já tinha sido referenciado por episódios de violência doméstica, avançam fontes policiais.

LEIA MAIS 

Previsão do tempo para quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Portugal é o país da União Europeia com menos crianças saudáveis

Seis anos após acidente, toureiro José Luís Gonçalves tem recuperação milagre

Impala Instagram


RELACIONADOS