Secretário-geral da ONU apela a fim da dependência do carvão na Ásia

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou hoje aos países asiáticos para abandonarem “a dependência” do carvão, uma das principais razões para as alterações climáticas, numa região ameaçada pelo aumento do nível da água do mar.

Secretário-geral da ONU apela a fim da dependência do carvão na Ásia

Secretário-geral da ONU apela a fim da dependência do carvão na Ásia

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou hoje aos países asiáticos para abandonarem “a dependência” do carvão, uma das principais razões para as alterações climáticas, numa região ameaçada pelo aumento do nível da água do mar.

“Esta é uma questão fundamental do nosso tempo”, afirmou António Guterres, à margem de um encontro da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), que começou hoje em Banguecoque, Tailândia.

O apelo surge depois de esta semana ter sido publicado na revista Nature Communications um estudo que revela que várias cidades asiáticas, como Banguecoque, Ho Chi Minh e Mumbai, podem ser inundadas até 2050 se nada for feito.

“Há uma dependência do carvão que devemos ultrapassar, porque continua a ser uma grande ameaça às alterações climáticas”, referiu o secretário-geral das Nações Unidas aos jornalistas, durante uma visita a um parque da capital tailandesa.

António Guterres pediu aos países da região para que “estejam na primeira linha” desta luta, revendo as suas políticas energéticas.

No sudeste asiático, o carvão continua a ser uma importante fonte de energia, apesar das consequências para o meio ambiente.

No Vietname, um terço da energia produzida é proveniente do carvão, enquanto a Tailândia continua a investir em combustíveis fósseis.

Algumas zonas da costa do sudeste asiático já são afetadas pelo aumento do nível do mar e por inundações devido às alterações climáticas.

Segundo o estudo divulgado esta semana, cerca de 300 milhões de pessoas vivem em zonas que podem sofrer inundações até 2050.

VAM // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS