Santa Casa recusa pagar raspadinha de 20 mil euros

A Santa Casa da Misericórdia, entidade emissora das raspadinhas afirma que o bilhete está rasgado e danificado e que, como tal, não pode ser aceite.

Santa Casa recusa pagar raspadinha de 20 mil euros

Santa Casa recusa pagar raspadinha de 20 mil euros

A Santa Casa da Misericórdia, entidade emissora das raspadinhas afirma que o bilhete está rasgado e danificado e que, como tal, não pode ser aceite.

«Não percebo a decisão da Santa Casa», afirmou uma mulher do Cacém que comprou uma raspadinha de dois euros num mediador do Cacém, em Sintra.

Quando efectou a compra, a mulher viu que a mesma estava danificada perto da zona de leitura do código, mas não deu importância, uma vez que já tinha comprado assim, e raspou o mesmo,  verificando que tenha acabado de ganhar um prémio de 20 mil euros.

LEIA MAIS: Terceiro prémio do Euromilhões sai a português

Santa Casa rejeita entregar prémio

A entidade emissora e reguladora das raspadinhas e outros jogos de sorte, a Santa Casa, recusa pagar os vinte mil euros por entender que «o bilhete não se apresentava nas condições previstas no Regulamento deste jogo».

A mulher, que comprou a raspadinha vencedora por dois euros, mostra-se triste e não compreende o porquê da rejeição. «Não percebo a decisão da Santa Casa porque o bilhete está identificado, o código também está no verso», referiu em declarações ao Correio da Manhã.

Texto: Vítor Miguel Gonçalves | WIN

Impala Instagram


RELACIONADOS