Rosa Grilo: «Ficarei para sempre grata à Diana [Fialho]»

Uma é suspeita da morte da mãe e outra do marido. Diana Fialho e Rosa Grilo desenvolvem amizade na prisão de Tires

Ambas detidas na Cadeia de Tires, Rosa Grilo e Diana Fialho desenvolveram uma amizade desde o primeiro dia em que a mulher do triatleta entrou na prisão.

RECORDE: A herança que Diana Fialho esperava receber ao matar a mãe

De acordo com uma carta enviada por Rosa Grilo ao Correio da Manhã, Diana Fialho foi a primeira pessoa que ajudou a viúva, acusada de ter matado o marido, no estabelecimento prisional.

«A Diana Fialho está aqui como todas as outras pessoas a pagar pelo que fez. Mesmo com tudo o que se diz dela, foi a primeira pessoa a ajudar-me aqui, deu-me papel e caneta para escrever para o meu filho», declarou Rosa Grilo, que ainda acrescentou que «há coisas que não se esquecem» na prisão, tendo em conta que diz estar a viver «um pesadelo».

«Ficarei para sempre grata à Diana», disse a reclusa.

Rosa Grilo é suspeita de ter matado o marido, Luís Grilo, em conluio com o amante. Já Diana Fialho, é acusada de de matar a mãe adotiva para lhe ficar com a herança e teve ajuda do marido, Iuri Mata.

Estão ambas em prisão preventiva, detidas no pavilhão 1. As reclusas passam a cerca de uma hora de recreio por dia juntas, afastadas das restantes mulheres.

 

LEIA MAIS: Mulher de triatleta: «Ele esteve com a cabeça no meu colo mais de 10 minutos e deram-lhe outro tiro»

 

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Rosa Grilo: «Ficarei para sempre grata à Diana [Fialho]»

Uma é suspeita da morte da mãe e outra do marido. Diana Fialho e Rosa Grilo desenvolvem amizade na prisão de Tires