750 mil raparigas portuguesas vacinaram-se contra o vírus responsável pelo cancro do colo do útero

750 mil raparigas portuguesas vacinaram-se contra o vírus responsável pelo cancro do colo do útero

Cerca de 750 mil jovens raparigas vacinaram-se contra o vírus do HPV em Portugal nos últimos dez anos, o que corresponde a 86% da população elegível para a vacina, tornando o país num “exemplo internacional”.

Os dados foram divulgados pela Direção-Geral da Saúde na cerimónia que assinala hoje em Lisboa o 10.º aniversário de vacinação contra o vírus do papiloma humano (HPV), que pode provocar cancro do colo do útero.

LEIA MAIS: Pessoas mais altas com maior risco de desenvolver cancro

A vacina contra o HPV, com a vacina incluída no Programa Nacional de Vacinação, arrancou em outubro de 2008.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, destacou hoje os elevados níveis de vacinação atingidos, que “colocam Portugal na vanguarda mundial de prevenção primária do HPV”.

Segundo os dados oficiais, 750 mil jovens mulheres estão totalmente vacinadas contra o HPV, o que representa 86% da população alvo para a vacina

A secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte, frisou que este indicador “está muito acima” da meta traçada pela própria Organização Mundial da Saúde (OMS).

Cerca de 90% dos cancros do colo do útero podem ser prevenidos pela vacinação, mas a doença é ainda uma das principais causas de morte entre jovens mulheres, sendo o segundo tipo de cancro mais comum em mulheres entre os 15 e os 44 anos.

VEJA AINDA: 5 a 10 por cento das mulheres com cancro da mama apresentam metastização ao diagnóstico

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

750 mil raparigas portuguesas vacinaram-se contra o vírus responsável pelo cancro do colo do útero

Cerca de 750 mil jovens raparigas vacinaram-se contra o vírus do HPV em Portugal nos últimos dez anos, o que corresponde a 86% da população elegível para a vacina, tornando o país num “exemplo internacional”.