Quatro filmes portugueses selecionados para Festival Internacional de Ghent

Quatro filmes portugueses, entre os quais “Diários de Otsoga” e “Amor de Perdição”, integram em outubro o Festival Internacional de Cinema de Ghent, o maior no panorama dos festivais na Bélgica.

Quatro filmes portugueses selecionados para Festival Internacional de Ghent

Quatro filmes portugueses selecionados para Festival Internacional de Ghent

Quatro filmes portugueses, entre os quais “Diários de Otsoga” e “Amor de Perdição”, integram em outubro o Festival Internacional de Cinema de Ghent, o maior no panorama dos festivais na Bélgica.

A programação da 48.ª edição contém, na seleção oficial de longas-metragens, o filme “Diários de Otsoga”, que Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes rodaram no verão de 2020, em pleno confinamento por causa da covid-19.

Este será um regresso de Miguel Gomes a um festival que lhe atribuiu o prémio de melhor filme em 2012 por “Tabu”.

Em Ghent, este ano estará também “A Távola de Rocha”, documentário de Samuel Barbosa sobre o realizador Paulo Rocha, de quem foi assistente, e a obra experimental “Luz, Clarão, Fulgor — Augúrios para um Enquadramento Não Hierárquico e Venturoso”, da realizadora e investigadora Sílvia das Fadas (Sílvia Salgueiro).

Na competição de curtas-metragens está “Nanu Tudor”, documentário da realizadora moldava Olga Lucovnicova, coproduzido pela Universidade Lusófona, no âmbito do programa europeu de mestrado DocNomads, e que venceu este ano em Berlim o Urso de Ouro.

“Amor de Perdição” (1979), filme do realizador Manoel de Oliveira, da designada ‘tetralogia dos amores frustrados’, a partir do romance homónimo de Camilo Castelo Branco, será exibido no festival belga por escolha dos realizadores C.W. Winter e Aders Edstrom, cujo trabalho está em foco em Ghent.

O Festival Internacional de Cinema de Ghent está agendado de 12 a 23 de outubro.

SS // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS