Proteção Civil alerta para condições atmosféricas adversas na Madeira

O Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira emitiu um conjunto de recomendações a adotar pela população regional face às previsões atmosféricas adversas para o arquipélago, como trovoadas e vento, de domingo até terça-feira.

Proteção Civil alerta para condições atmosféricas adversas na Madeira

Proteção Civil alerta para condições atmosféricas adversas na Madeira

O Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira emitiu um conjunto de recomendações a adotar pela população regional face às previsões atmosféricas adversas para o arquipélago, como trovoadas e vento, de domingo até terça-feira.

Devido a estas condições meteorológicas previstas pelo Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA), as ilhas da Madeira e Porto Santo estão sob aviso amarelo entre as 09:00 de domingo e as 06:00 de segunda-feira.

As regiões montanhosas da região estão sob aviso laranja.

A Proteção Civil Regional salienta que estão previstos, “associados a uma depressão frontal de atividade significativa, a partir da manhã de domingo e até ao fim da tarde de terça-feira, períodos de chuva ou aguaceiros pontualmente fortes, acompanhados de trovoada”.

Na nota, indica que o vento será do quadrante Sul “moderado a forte e muito forte entre o final da tarde de segunda-feira e o fim da madrugada do dia seguinte”, com rajadas nas zonas costeiras, que poderão chegar a valores da ordem de 100 quilómetros por hora, podendo atingir os 120 nas regiões montanhosas.

Na costa sul da Madeira, indica a mesma autoridade regional, as ondas vão ser de Sudoeste na segunda e na terça-feira, “com altura significativa” entre os dois e os três metros, situação que será semelhante na parte norte da ilha a partir do final da tarde de terça-feira.

Devido a estas condições meteorológicas, entre outras, a proteção civil recomenda que as pessoas adotem “uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo o especial cuidado com a possível formação de lençóis de água”.

Alerta também as pessoas para que garantam a “desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas”.

A autoridade regional alerta para “os riscos que representam os percursos auto e apeados, sobretudo nas zonas montanhosas, vertentes expostas e zonas costeira”.

Outra sugestão é ter “especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos ou árvores e outros detritos para a faixa de rodagem”.

O cuidado em fechar portas e janelas, retirar os objetos soltos que se encontrem nas varandas e peitorais das janelas e evitar viagens para as zonas afetadas por este tipo de situação meteorológica, são outros avisos feitos.

A Proteção Civil da Madeira desaconselha igualmente a circulação em zonas com prédios degradados, devido ao risco de derrocadas, além de especial atenção a locais onde existam estruturas montadas (andaimes, toldos, tendas, telhados), que poderão ser afetadas por rajadas mais fortes de vento, bem como a uma possível queda de árvores.

Na sexta-feira, em declarações à agência Lusa, o coordenador da delegação do IPMA na Madeira, Victor Prior, afirmou que esta é uma “situação típica desta época do ano”, considerando que “não há motivos para alarme”, embora a chuva prevista para aquele período seja quase idêntica ao valor normal de todo o mês de outubro no concelho do Funchal (80 mm).

Estas previsões meteorológicas também levaram a Porto Santo Line, empresa concessionária do Lobo Marinho, o navio que efetua as ligações marítimas entre as ilhas da Madeira e Porto Santo, a cancelar as viagens diárias agendadas de domingo e segunda-feira.

AMB (DC) // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS