Projeto de 2ME quer tornar ciclo de vida de transformadores de potência mais sustentável

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência integram um projeto, financiado em dois milhões de euros, que visa tornar mais sustentável e eficiente a produção e operação dos transformadores de potência.

Projeto de 2ME quer tornar ciclo de vida de transformadores de potência mais sustentável

Projeto de 2ME quer tornar ciclo de vida de transformadores de potência mais sustentável

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência integram um projeto, financiado em dois milhões de euros, que visa tornar mais sustentável e eficiente a produção e operação dos transformadores de potência.

Em declarações à agência Lusa, António Lucas Soares, investigador do INESC TEC, explicou hoje que o projeto, intitulado Transformer 4.0, pretende, através do desenvolvimento de uma plataforma digital, contribuir para a sustentabilidade económica e ambiental da produção e operação dos transformadores de potência. 

“A indústria está a evoluir e é fundamental que estes transformadores sejam mais eficientes para ir ao encontro de todas as exigências ambientais”, disse o investigador, acrescentando que, para tal, a equipa vai basear-se no conceito de ‘digital twin’, abordagem que tem vindo a ser aplicada em áreas como da construção, automóvel e saúde.

A plataforma digital, que permite obter dados em tempo real através de sensores, vai dar informação direta, assim como “indicações mais inteligentes”, sobre o que se poderá vir a passar no transformador de potência, “algo que será muito importante, por exemplo, para as questões de manutenção” destes equipamentos.

“Um dos aspetos mais imediatos deste projeto é fazer com que esta nova forma de desenvolver e gerir os transformadores de potencia, gerir o seu ciclo de vida, se torne bastante mais eficiente e permita uma sustentabilidade económica mais interessante”, referiu o investigador.

António Lucas Soares acrescentou ainda que os resultados deste projeto podem vir a “facilitar e promover a gestão integral” destes equipamentos, bem como a criação de novos modelos de negócio com base nos dados gerados.

Além do INESC TEC, integram este projeto com uma duração três anos a Efacec, o Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) e o Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Cofinanciado em dois milhões de euros pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através dos programas Compete2020, Norte2020 e pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), o Transformer 4.0 é um dos quatro projetos da parceria internacional MIT Portugal nas áreas de Digital Transformation in Manufacturing and Sustainable Cities.

 

SPYC // JAP

Lusa/Fim

 

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS