Previsão de chuva forte na região alemã da Renânia-Palatinado no fim de semana

O Serviço Meteorológico da Alemanha (DWD) prevê chuvas fortes no próximo sábado e domingo nas regiões atingidas por tempestades durante o passado fim de semana, onde as enchentes causaram pelo menos 125 mortos, segundo o balanço mais recente.

Previsão de chuva forte na região alemã da Renânia-Palatinado no fim de semana

Previsão de chuva forte na região alemã da Renânia-Palatinado no fim de semana

O Serviço Meteorológico da Alemanha (DWD) prevê chuvas fortes no próximo sábado e domingo nas regiões atingidas por tempestades durante o passado fim de semana, onde as enchentes causaram pelo menos 125 mortos, segundo o balanço mais recente.

O DWD refere que podem “formar-se tempestades” depois do meio-dia do próximo sábado e que se podem expandir nas regiões da Renânia-Palatinado até ao fim do mesmo dia.  

Na quarta-feira, o último balanço oficial indicava 125 vítimas mortais das cheias provocadas pelas chuvas do passado fim de semana, na região ocidental da Alemanha.

No total, morreram 174 pessoas em todo o país devido ao mau tempo.

Na Bélgica as fortes chuvas e as inundações fizeram 31 vítimas mortais.  

As autoridades alemãs montaram uma base para as equipas de socorro numa instalação de desporto automóvel em Nuerburgring. 

Mais de 4.500 pessoas da Proteção Civil, bombeiros e militares foram mobilizados para os locais mais afetados da Renânia-Palatinado. 

Entretanto, a chanceler Angela Merkel reiterou o apelo sobre o incremento das medidas contra o aquecimento global. 

“Comparando as metas referentes aos valores inferiores a dois graus ou mesmo 1,5 graus os progressos são insuficientes”, disse Merkel numa conferência de imprensa em Berlim.

“Isto não diz respeito apenas à Alemanha mas também a vários países. É por isso que o ritmo deve ser acelerado”, afirmou.

Angela Merkel já tinha apelado domingo “à luta contra as alterações climáticas”, durante uma deslocação à cidade de Schuld, Renânia-Palatinado.

A cidade foi particularmente atingida pelas inundações que atingiram a Alemanha e uma parte da Europa desde a semana passada. 

“A sociedade vive alterações profundas”, disse ainda Angela Merkel presente pela última vez na tradicional conferência de imprensa de verão, em Berlim, antes do final do mandato.

A chanceler, no poder desde 2005, vai abandonar o cargo após as eleições do próximo dia 26 de setembro.

Questionada sobre as medidas em matéria de clima, Merkel recordou que a Alemanha estabeleceu objetivos em maio no sentido da redução dos gases de efeito de estufa. 

Berlim pretende reduzir 65% as emissões de gases de efeitos de estufa até 2030, em relação aos valores de 1990, pretendo atingir a neutralidade de carbono em 2045.

O governo alemão foi forçado a aumentar os objetivos após a rejeição, no passado mês de abril, do plano climático inicial considerado “pouco ambicioso” pelo Tribunal Constitucional.

 

PSP // ANP

Lusa/fim

 

 

 

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS