Prémio Gonçalo Ribeiro Telles entregue a Aurora Carapinha e Sá Fernandes em Évora

O Prémio Gonçalo Ribeiro Telles 2021 vai ser entregue, na quinta-feira, na Universidade de Évora (UÉ), à arquiteta paisagista Aurora Carapinha e ao antigo vereador da Câmara de Lisboa José Sá Fernandes, foi hoje divulgado.

Prémio Gonçalo Ribeiro Telles entregue a Aurora Carapinha e Sá Fernandes em Évora

Prémio Gonçalo Ribeiro Telles entregue a Aurora Carapinha e Sá Fernandes em Évora

O Prémio Gonçalo Ribeiro Telles 2021 vai ser entregue, na quinta-feira, na Universidade de Évora (UÉ), à arquiteta paisagista Aurora Carapinha e ao antigo vereador da Câmara de Lisboa José Sá Fernandes, foi hoje divulgado.

Em comunicado enviado agência Lusa, a UÉ indicou que a cerimónia está marcada para as 16:30 da próxima quinta-feira, na sala de atos do Colégio do Espírito Santo, o principal edifício da academia alentejana.

A apresentação dos premiados estará a cargo dos presidentes da Associação Portuguesa de Arquitetos Paisagistas, João Ceregeiro, e do Instituto Superior de Agronomia, António Guerreiro de Brito.

Segundo a UÉ, o Prémio Gonçalo Ribeiro Telles, que “dá nome à figura tutelar da arquitetura paisagista e do movimento monárquico em Portugal”, será apresentado pela presidente da Causa Real, Maria Teresa Côrte-Real.

Após a entrega e intervenção dos galardoados, também está prevista uma intervenção de Francisco Ribeiro Telles, filho do patrono do prémio, em representação da família, encerrando a sessão a investigadora Luísa Scmidt, com “uma nota final”.

O Prémio Gonçalo Ribeiro Telles é uma iniciativa conjunta do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, da Ordem dos Engenheiros, da Causa Real, da Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas e da Universidade de Évora.

Já o júri é composto por representantes das instituições que organizam o prémio e por Miguel Ribeiro Telles, familiar do arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles.

Com o objetivo de “homenagear a visão do arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles”, de acordo com a UÉ, o prémio distingue anualmente “personalidades que se tenham destacado nas áreas do ambiente e da paisagem e com percursos de vida ligados ao serviço cívico”.

Na edição anterior, a primeira, a vencedora foi a arquiteta paisagista Teresa Andresen.

Gonçalo Pereira Ribeiro Telles, figura pioneira da arquitetura paisagista em Portugal, morreu em 11 de novembro de 2020, aos 98 anos.

SM // SB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS