Preço das casas em Portugal subiu 1,3% no segundo trimestre do ano

Comprar casa tinha um custo de 2.381 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de junho, tendo em conta o valor mediano.

Preço das casas em Portugal subiu 1,3% no segundo trimestre do ano

Preço das casas em Portugal subiu 1,3% no segundo trimestre do ano

Comprar casa tinha um custo de 2.381 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de junho, tendo em conta o valor mediano.

Os preços das casas em Portugal apresentaram uma subida de 1,3% no segundo trimestre do ano face ao trimestre anterior. Segundo o índice de preços do idealista, comprar casa tinha um custo de 2.381 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de junho, tendo em conta o valor mediano. Já em relação à variação mensal e anual, os preços subiram 0,9% e 7,1%, respetivamente.

Cidades capitais de distrito

Os preços das casas no primeiro trimestre subiram em 13 capitais de distrito, com Ponta Delgada (15,1%) e Setúbal (8,1%) a liderarem a lista. Seguem-se Funchal (7,1%), Aveiro (6,8%), Leiria (6,5%), Braga (6,4%), Viana do Castelo (5,8%), Viseu (5%), Faro (4,3%), Santarém (3,1%), Bragança (1,3%), Évora (0,3%) e Porto (0,2%).

Por outro lado, os preços desceram em Guarda (-10,2%), Castelo Branco (-4,2%), Lisboa (-2,5%), Portalegre (-1,9%), Coimbra (-1,5%), Vila Real (-1,2%) e Beja (-0,3%).

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa: 5.000 euros/m2. Porto (3.063 euros/m2) e Funchal (2.385 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Seguem-se Faro (2.313 euros/m2), Aveiro (2.272 euros/m2), Setúbal (1.965 euros/m2), Évora (1.710 euros/m2), Coimbra (1.582 euros/m2), Ponta Delgada (1.461 euros/m2), Braga (1.455 euros/m2), Viana do Castelo (1.387 euros/m2) e Viseu (1.278 euros/m2). Já as cidades mais económicas são Portalegre (629 euros/m2), Guarda (728 euros/m2), Castelo Branco (746 euros/m2), Bragança (803 euros/m2), Beja (821 euros/m2), Santarém (879 euros/m2), Vila Real (1.122 euros/m2) e Leiria (1.226 euros/m2).

Distritos/Ilhas

As maiores subidas de preços tiveram lugar na ilha de São Miguel (13,3%), Portalegre (8,6%), Santarém (7,7%), Aveiro (7,5%), Leira (6,9%), Braga (6,5%), ilha da Madeira (6,5%). Seguem-se Viana do Castelo (5,2%), Setúbal (5,1%), ilha de Porto Santo (4,2%), Faro (3,9%), ilha do Faial (3,3%), Porto (1,5%), ilha Terceira (1,1%), Lisboa (0,9%), Bragança (0,8%), Évora (0,8%), Viseu (0,4%), e ilha do Pico (0,4%).

Por outro lado, os preços desceram na ilha de Santa Maria (-12%), Guarda (-2,7%), Vila Real (-2,2%), Castelo Branco (-0,8%), Beja (-0,8%) e Coimbra (-0,6%).

De referir que o ranking dos distritos mais caros para comprar casa é liderado por Lisboa (3.832 euros/m2), seguido por Faro (2.789 euros/m2), Porto (2.350 euros/m2),ilha da Madeira (2.153 euros/m2), Setúbal (2.112 euros/m2), Aveiro (1.529 euros/m2), ilha de Porto Santo (1.492 euros/m2), Leiria (1.387 euros/m2), Braga (1.364 euros/m2), ilha de São Miguel (1.277 euros/m2) e Coimbra (1.207 euros/m2). Seguem-se a ilha de Santa Maria (1.176 euros/m2), Viana do Castelo (1.149 euros/m2), Évora (1.096 euros/m2), ilha do Pico (1.031 euros/m2) e ilha do Faial (1.015 euros/m2).

Os preços mais económicos encontram-se em Portalegre (627 euros/m2), Guarda (661 euros/m2), Castelo Branco (710 euros/m2), Bragança (783 euros/m2), Beja (820 euros/m2), Vila Real (868 euros/m2), Viseu (898 euros/m2), Santarém (929 euros/m2), ilha Terceira (955 euros/m2) e ilha de São Jorge (957 euros/m2).

Regiões

Durante o segundo trimestre, os preços das casas subiram em todas as regiões do país. A liderar as subidas, encontra-se a Região Autónoma dos Açores (9,4%), seguida pela Região Autónoma da Madeira (6,4%) e Centro (4,8%). Seguem-se o Alentejo (4,2%), o Algarve (3,9%), a Área Metropolitana de Lisboa (1,3%) e o Norte (1,1%).

A Área Metropolitana de Lisboa, com 3.445 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve (2.789 euros/m2), Região Autónoma da Madeira (2.137 euros/m2) e Norte (1.976 euros/m2). Do lado oposto da tabela encontram-se a Região Autónoma dos Açores (1.169 euros/m2), o Alentejo (1.234 euros/m2) e Centro (1.251 euros/m2) que são as regiões mais baratas.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS