Português mata ex-namorada e deixa corpo dentro de bagageira de carro

Um jovem português, de 24 anos, foi detido pela polícia de Connecticut, nos Estados Unidos, na passada terça-feira suspeito de ter matado a ex-companheira

Português mata ex-namorada e deixa corpo dentro de bagageira de carro

Português mata ex-namorada e deixa corpo dentro de bagageira de carro

Um jovem português, de 24 anos, foi detido pela polícia de Connecticut, nos Estados Unidos, na passada terça-feira suspeito de ter matado a ex-companheira

Javier Enrique da Silva Rojas, de 24 anos, foi acusado na passada terça-feira, dia 12 de fevereiro, de ter raptado e matado a ex-namorada Valerie Reyes, também de 24. O jovem português e venezuelano terá assassinado a ex-companheira e deixado o seu corpo dentro da bagageira de um carro, que abandonou na estrada.

O suspeito de dupla nacionalidade namorou com a vítima há cerca de um ano, revela a CNN. O cadáver foi encontrado por um grupo de trabalhadores rodoviários numa estrada de Glenville, em Greenwich, no Estado norte-americano do Connecticut, a 24 quilómetros da casa de Valerie, no passado dia 5 de fevereiro. O corpo da jovem estava descalço, com a camisa desabotoada e as mãos atadas aos pés, explica a imprensa local. «Várias cenas do crime foram examinadas, centenas de horas de imagens de videovigilância foram vistas, e muitas entrevistas de potenciais testemunhas foram conduzidas. Além disso, foram analisadas pistas em redes sociais e gravações de várias fontes», disse fonte policial ao referido órgão de comunicação.

«Morreu por ter batido com a cabeça no chão enquanto fazíamos sexo»

Javier foi identificado e detido pela policia em Nova Iorque após ter usado o cartão de crédito da vítima depois do homicídio. Segundo o jovem, ele e Valerie tinham-se aproximado nos últimos dias. Javier confessou que tinha abandonado o corpo no carro, mas que não a matou. «Morreu por ter batido com a cabeça no chão enquanto fazíamos sexo», alegou o português em tribunal. A autópsia ao corpo de Valerie foi realizada esta quarta-feira, mas a causa oficial da morte não foi ainda revelada.

Valerie foi dada como desaparecida no dia 29 de janeiro. Na noite anterior, segundo a mãe, a jovem ligou-lhe a dizer que estava com medo que algo lhe pudesse acontecer. «Estou assustada. Estou paranoica. Estou a ter ataques de ansiedade». A progenitora adiantou ainda que perguntou à filha se tinha medo que o ex-namorado a matasse e ela terá dito que não.

LEIA MAIS 

Previsão do tempo para sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Rosa Grilo revela como roubou a arma do crime ao amante

Caso Joana | Testemunha que viu menina pela última vez afirma: «morta em casa não acredito»

Jovem com esquizofrenia dado como desaparecido em Gaia

 

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS