Português libertado de pena perpétua degola segunda mulher. A primeira estava grávida

Hugo Quintas, natural do Porto, foi condenado a prisão perpétua em Inglaterra, em 2006, por, no ano anterior, ter degolado a namorada grávida.

Português libertado de pena perpétua degola segunda mulher. A primeira estava grávida

Português libertado de pena perpétua degola segunda mulher. A primeira estava grávida

Hugo Quintas, natural do Porto, foi condenado a prisão perpétua em Inglaterra, em 2006, por, no ano anterior, ter degolado a namorada grávida.

Hugo Quintas, natural do Porto, foi condenado a prisão perpétua em Inglaterra, em 2006, por, no ano anterior, ter degolado a namorada grávida. Na altura, com 25 anos, matou a namorada, Hayley Richards, de 23 anos, na sequência de um ataque de ciúmes. A mulher estava grávida de dois meses e Hugo era o pai.

Ficando em Inglaterra, a pena deste homem seria reavaliada após 18 anos de cadeia mas pediu extradição para Portugal. No nosso país, em 2014, foi-lhe concedida a liberdade condicional.

Hugo voltou a matar, agora na Holanda, em Venlo. O crime ocorreu a 8 de dezembro de 2020. O português matou uma holandesa de 26 anos, Laura Schreurs, esfaqueando-a.

A vítima já tinha apresentado queixa contra o português por estar a ser perseguida e os dois mantinham uma relação, desconhecendo-se o nível de intimidade que existia. No dia seguinte ao crime foi emitido um mandado de detenção internacional. Hugo já tinha saído da Holanda e foi apanhado a 10 de dezembro em Espanha.

No primeiro interrogatório judicial confessou o crime e desde então que está em prisão preventiva e arrisca novamente uma condenação a prisão perpétua por homicídio qualificado.

LEIA MAIS Avenida D. Carlos I no Porto cortada a partir das 22h00 devido ao mau tempo

 

Impala Instagram


RELACIONADOS