Português João Laia nomeado curador chefe de exposições do museu Kiasma na Finlândia

O curador português João Laia foi nomeado curador chefe do programa de exposições do Museu de Arte Contemporânea Kiasma, em Helsínquia, entrando em funções a 03 de junho, foi hoje anunciado.

Português João Laia nomeado curador chefe de exposições do museu Kiasma na Finlândia

Português João Laia nomeado curador chefe de exposições do museu Kiasma na Finlândia

O curador português João Laia foi nomeado curador chefe do programa de exposições do Museu de Arte Contemporânea Kiasma, em Helsínquia, entrando em funções a 03 de junho, foi hoje anunciado.

“João Laia (nascido em 1981), de Portugal, foi nomeado chefe curador das exposições no Kiasma. Ele será responsável pelo programa de exposições no Kiasma, em conjunto com o diretor do museu, Leevi Haapala. A iniciar funções a 03 de junho, João Laia sucede a Maria Sakari, nomeada diretora do Museu de Arte Ateneum, em Helsínquia”, refere o Kiasma num comunicado divulgado na plataforma e-flux.

O diretor do museu, Leevi Haapala, citado no comunicado, mostrou-se satisfeito por ter João Laia na sua equipa, “para reforçar o papel internacional do Kiasma e da National Gallery finlandesa”.

O responsável recorda que João Laia, “um curador altamente relacionado”, é “bem versado na cena global de arte contemporânea e na teoria social da arte”, e “nos últimos anos integrou projetos no Brasil, Reino Unido, Itália, Lituânia, Portugal, Rússia, Espanha e Suécia”.

O curador português, citado no mesmo comunicado, mostrou-se “muito feliz” por assumir o cargo, e, como parte da equipa do museu, anseia por apresentar “trabalho desafiador, experimental e poético, e engajar a variedade eclética de públicos que formam os amplos grupos locais, regionais e internacionais da instituição, abordando os principais debates sociais que definem o presente e futuro próximo”.

João Laia tem mestrados em Estudos de Cinema, da King’s College, e em Curadoria de Filmes, do London Consortium, ambos em Londres, e uma pós-graduação do programa CuratorLab da Konstfack, em Estocolmo.

O curador português, que tem estado envolvido na organização de exposições, não só em Portugal, mas também Espanha, Suíça, Brasil e Reino Unido, é curador da Opening, a secção da feira de arte ARCO Lisboa, dedicada a galerias com menos de sete anos de atividade, e membro das equipes curatoriais da exposição inaugural do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa (2015-17), além de colaborar com publicações como frieze, Spike Art Quarterly, Flash Art, Terremoto ou Público.

JRS (BM) // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS