Polícia recebida com tiros, pedras e garrafas quanto tentava acabar festa ilegal na Cova da Moura

Numa altura em que os ajuntamentos estão proibidas, juntaram-se 200 pessoas na Cova da Moura numa festa ilegal. Chamada ao local, Polícia foi recebida com tiros.

Polícia recebida com tiros, pedras e garrafas quanto tentava acabar festa ilegal na Cova da Moura

Polícia recebida com tiros, pedras e garrafas quanto tentava acabar festa ilegal na Cova da Moura

Numa altura em que os ajuntamentos estão proibidas, juntaram-se 200 pessoas na Cova da Moura numa festa ilegal. Chamada ao local, Polícia foi recebida com tiros.

Numa altura em que estão proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas, a Polícia de Segurança Pública (PSP) recebeu a informação de que estava a decorrer uma festa ilegal na Cova da Moura, na Amadora. Ao tentar colocar um ponto final no convívio, que contava com a presença de 200 pessoas, os agentes de autoridade foram recebidos de forma bastante violenta.

LEIA AINDA

Treze distritos do continente vão estar sob aviso laranja devido à chuva forte

No momento em que chegou ao local, a PSP foi recebida com tiros, pedras e garrafas. A violência obrigou a que fosse colocada em marcha uma megaoperação no bairro. Que se prolongou até depois das 23 horas. Um agente da Polícia de Segurança Pública ficou ferido, tendo sido transportado para o hospital Amadora-Sintra.

Dois homens foram detidos

O suspeito que feriu o agente, bem como outro que tinha na sua posse pedras, acabou detido e será presente a tribunal. Por volta das 23h15 ainda existiam distúrbios no local. A festa ilegal contava com duas centenas de pessoas e com DJ.

Impala Instagram


RELACIONADOS