PJ faz buscas na Proteção Civil, no MAI e na empresa fornecedora das golas antifumo

A Polícia Judiciária está a fazer buscas, na manhã desta quarta-feira, no Ministério da Administração Interna, na Proteção Civil e na empresa Foxtrot por causa do negócio das golas antifumo.

PJ faz buscas na Proteção Civil, no MAI e na empresa fornecedora das golas antifumo

PJ faz buscas na Proteção Civil, no MAI e na empresa fornecedora das golas antifumo

A Polícia Judiciária está a fazer buscas, na manhã desta quarta-feira, no Ministério da Administração Interna, na Proteção Civil e na empresa Foxtrot por causa do negócio das golas antifumo.

A Polícia Judiciária e o  Departamento Central de Investigação e Acção Penal estão, na manhã desta quinta-feira, a realizar buscas no Ministério da Administração Interna, na Proteção Civil e na empresa Foxtrot por causa do negócio das golas antifumo. A informação foi avançada pela TVI24 que indica que em causa estarão os crimes de participação económica em negócio e desvio de subsídio.

LEIA DEPOIS: Diogo Freitas do Amaral internado com cancro nos ossos

Ministério Público abriu inquérito para investigar compra de golas

Segundo o Público, a Procuradoria Geral da República apenas confirma a existência de buscas «no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do departamento Central de Investigação e Acção Penal» invocando o segredo de justiça. O Diário de Notícias avança que as diligências estão a ser realizadas no âmbito do caso das golas.

Recorde-se que, no passado mês de julho, o Ministério Público abriu um inquérito para investigar a compra destas golas antifumo. As 70 mil golas  fabricadas com material inflamável e sem tratamento anticarbonização foram entregues à população abrangida pelo programa ‘Aldeia Segura, Pessoas Seguras’ e custaram 125 mil euros.

LEIA MAIS

Portugal com cada vez mais veículos poluentes a gasóleo

Previsão do tempo para quarta-feira, 18 de setembro

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS