Pianista Marta Menezes leva obra de Vianna da Motta a França e Reino Unido

Pianista Marta Menezes leva obra de Vianna da Motta a França e Reino Unido

A pianista Marta Menezes está a homenagear José Vianna da Motta com uma série de recitais que, até ao final de 2018, vão levar a música do compositor português a França e ao Reino Unido, além de a diversas salas nacionais.

Leiria, 16 jun (Lusa) – A pianista Marta Menezes está a homenagear José Vianna da Motta com uma série de recitais que, até ao final de 2018, vão levar a música do compositor português a França e ao Reino Unido, além de a diversas salas nacionais.


O ciclo de concertos arrancou no dia 13 em Gaia e prosseguiu na noite de sexta-feira, em Bragança. Em julho, a pianista toca em Paris e para outubro está agendado outro recital no estrangeiro, em Londres, onde também se ouvirá este programa especialmente preparado para assinalar os 150 anos do nascimento de Vianna da Motta, que morreu há 70 anos.


Marta Menezes realça à agência Lusa o facto do compositor, que também foi pianista, professor e maestro, ser “uma figura incontornável da música portuguesa”, com um percurso “notável” trabalhando em “diversas áreas da música”.


“É importante saber que temos um excelente pianista, que foi durante muitos anos professor e diretor do Conservatório Nacional e que muitas pessoas não conhecem ou apenas ouviram falar vagamente. Ele teve uma carreira internacional enorme e isso é de destacar”.


O programa proposto integra obras do repertório de piano solo do próprio compositor e de outros aos quais Vianna da Motta ficou associado por ter interpretado de forma irrepreensível as suas obras, casos de Beethoven, Chopin e Liszt.


O ciclo de concertos, intitulado “Homenagem a Vianna da Motta”, leva, ainda este mês, Marta Menezes a tocar no Estoril (dia 24) e Lisboa (dia 29). Em julho, a pianista dá recitais em Paris (dia 04) e Sobreda (dia 07). Em setembro, volta a atuar em Lisboa (dia 29) e para outubro estão agendados três concertos: Londres (dia 12), Porto (dia 13) e Alcanena (dia 20).


A pianista assume satisfação por mostrar a obra de Vianna da Motta no estrangeiro.


“Procuro ter sempre uma obra de um compositor português nos meus concertos. É sempre importante levarmos algo do nosso país e da nossa cultura quando é possível e quando se enquadra. Tenho sempre muito gosto em tocar obras de compositores portugueses no estrangeiro, como já aconteceu várias vezes”.


Anteriormente, tocou António Fragoso na China e também levou Fernando Lopes-Graça a Londres e Paris.


A terminar o doutoramento em música na Universidade de Indiana, nos Estados Unidos da América, Marta Menezes promete que também lá Vianna da Motta será ouvido.


“Um dos meus recitais de doutoramento será precisamente a ‘Ballada’, de Vianna da Motta”.



MLE // SSS

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Pianista Marta Menezes leva obra de Vianna da Motta a França e Reino Unido

A pianista Marta Menezes está a homenagear José Vianna da Motta com uma série de recitais que, até ao final de 2018, vão levar a música do compositor português a França e ao Reino Unido, além de a diversas salas nacionais.