Pianista António Rosado com a Orquestra Sinfónica Metropolitana em Madrid

Pianista António Rosado com a Orquestra Sinfónica Metropolitana em Madrid

O pianista António Rosado atua com a Orquestra Sinfónica Metropolitana de Lisboa (OSML), sob a direção do maestro Pedro Amaral, na sexta-feira, em Madrid.

No Auditório Nacional de Música, em Madrid, António Rosado, acompanhado pela OSML, vai interpretar “Noches en los Jardines de España”, de Manuel de Falla.

A OSM interpreta ainda, neste concerto, a versão original de “Petrushka”, de Igor Stravinsky, datada de 1911. A segunda parte é preenchida pela Orquestra da Rádio Televisão Espanhola, sob a direção de Miguel Ángel Gómez-Martínez, que interpreta “Paraísos Artificiais”, de Luís de Freitas Branco, e “Quadros de uma Exposição”, de Modest Mussorgsky, segundo orquestração de Maurice Ravel.

Este concerto na capital espanhola realiza-se no âmbito do protocolo de intercâmbio assinado pelas duas orquestras, em junho do ano passado, e renovado a 09 de junho último.

Este protocolo materializa-se, entre outras iniciativas, no intercâmbio de concertinos entre ambas: no passado dia 16 de fevereiro, a violinista Ana Pereira, da Metropolitana, tocou com a Orquestra Sinfónica da RTVE, em Madrid, e, em setembro do ano passado, o violinista Miguel Borrego, da Sinfónica da RTVE, atuou no concerto inaugural da temporada 2017/2018 da Metropolitana, em Lisboa.

Sobre a renovação do protocolo, em declarações à agência Lusa, o diretor executivo da entidade gestora da Metropolitana, Associação Música Educação e Cultura (AMEC), António Mega Ferreira, afirmou que, “no primeiro ano de vigência, o protocolo serviu para testar modalidades de colaboração, que passaram pelo intercâmbio de concertinos das duas orquestras, e por atuações cruzadas de grupos de música de câmara, em Madrid e Lisboa”.

Depois da atuação em Madrid, a OSML, sob a batuta de Pedro Neves, e o pianista António Rosado atuam no domingo, pelas 17:00, no grande auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa,

O programa lisboeta é constituído por “Capricho Espanhol”, de Nikolai Rimsky-Korsakov, “Noches en los Jardines de España”, de Manuel de Falla, e pela versão original, de 1911, de “Petrushka”, de Igor Stravinsky.

Em julho último, a diretora artística do Festival de Sintra, Gabriela Canavilhas, referiu a António Rosado, como “o maior pianista português da atualidade”.

O pianista estreou em Portugal, entre outras peças, as Sonatas de Enescu e Paráfrases de Liszt, tendo sido o primeiro pianista português a realizar as integrais dos Prelúdios e também dos Estudos de Claude Debussy. Rosado fez igualmente a integral das sonatas de Mozart.

A sua estreia em palco aconteceu aos quatro anos. Iniciou os estudos musicais com seu pai, e prosseguiu-os no Conservatório Nacional de Música de Lisboa, onde terminou o Curso Superior de Piano, com 20 valores.

Em 1980, estreou-se em concerto com a Orchestre National de Toulouse, sob a direção de Michel Plasson.

Sobre António Rosado, a revista francesa Diapason afirmou que é um “intérprete que domina o que faz” e “tem tanto de emoção e de poesia, como de cor e de bom gosto”.

O pianista tem atuado regularmente, tanto em salas nacionais, como além-fronteiras.

NL // MAG

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Pianista António Rosado com a Orquestra Sinfónica Metropolitana em Madrid

O pianista António Rosado atua com a Orquestra Sinfónica Metropolitana de Lisboa (OSML), sob a direção do maestro Pedro Amaral, na sexta-feira, em Madrid.