ÚLTIMA HORA: Após detenção, «pacotes suspeitos» continuam a ser enviados

Foi intercetado mais um «pacote suspeito» nos Estados Unidos. A informação foi divulgada através do Twitter

Jeff Zucker, presidente da CNN, revelou que foi intercetado mais um «pacote suspeito» enviado à redação do órgão de comunicação social norte-americano, através do Twitter, esta segunda-feira, dia 29 de outubro.

LEIA MAIS: FBI confirma pacote suspeito endereçado a senador democrata

De acordo com a publicação, o envelope foi enviado de Atlanta.

«Esta manhã, outro pacote suspeito endereçado à CNN foi intercetado num posto dos correios de Atlanta. As instalações da CNN estão fora de perigo. Todo o correio da CNN e todas as instalações [da estação] estão a ser alvo de análises minuciosas desde quarta-feira», pode ler-se no post.

Uma pessoa detida nos EUA no âmbito da investigação aos pacotes suspeitos

Uma pessoa foi detida no âmbito da investigação aos pacotes suspeitos endereçados durante a semana passada a várias personalidades democratas e críticas da administração Trump, afirmou o Departamento de Justiça norte-americano. A estação norte-americana NBC, que cita fontes das forças de segurança dos Estados Unidos, explicou que o processo de identificação foi feito com recurso a amostras de ADN.

RECORDE: Bombas continuam a ser enviadas. Robert De Niro é o novo alvo

A informação foi avançada por uma porta-voz do Departamento de Justiça norte-americano (equivalente ao Ministério da Justiça) numa mensagem publicada na rede social Twitter e citada pelas agências internacionais.

É a primeira detenção realizada pela polícia federal norte-americana (FBI) desde o início da investigação, numa altura em que o número de encomendas suspeitas identificadas desde segunda-feira subiu hoje para 12.

VEJA AINDA: Tentativa de assassinato a Barack Obama, Bill e Hillary Clinton falhada

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS