Óscar de Melhor Ator Secundário para Daniel Kaluuya

Daniel Kaluuya conquista o Óscar de Melhor Ator Secundário, pelo desempenho em “Judas and the Black Messiah”, do líder dos Blanck Panther Fred Hampton.

Óscar de Melhor Ator Secundário para Daniel Kaluuya

Óscar de Melhor Ator Secundário para Daniel Kaluuya

Daniel Kaluuya conquista o Óscar de Melhor Ator Secundário, pelo desempenho em “Judas and the Black Messiah”, do líder dos Blanck Panther Fred Hampton.

Daniel Kaluuya conquista o Óscar de Melhor Ator Secundário, pelo desempenho em “Judas and the Black Messiah“, do líder dos Blanck Panther Fred Hampton.

Sacha Baron Cohen, pelo desempenho em “Os 7 de Chicago”, Leslie Odom, Jr., por “One Night in Miami…”, Paul Raci, por “Sound of Metal”, e Lakeith Stanfield, também por “Judas and the Black Messiah”, eram os outros quatro candidatos.

O Óscar de melhor ator secundário foi o quarto da cerimónia de celebração da indústria cinematográfica norte-americana, em Los Angeles, que tenta contornar os constrangimentos de um outro protagonista, a pandemia, e que tem os filmes “Mank” a liderar as nomeações e “Nomadland” a destacar-se como favorito.

Esta é a 93.ª edição dos Óscares, que já deveria ter acontecido no final de fevereiro, mas acabou ‘empurrada’ para abril, por causa da covid-19.

A cerimónia decorre no tradicional Dolby Theatre, com audiência, mas também no edifício da estação de comboios Union Station, em Los Angeles, e noutros “locais internacionais via satélite”. Realiza-se na noite de domingo, na Califórnia, madrugada de segunda-feira, em Portugal.

Mank e Nomadland favoritos

Nas contas para esta edição, o filme “Mank”, de David Fincher, soma dez nomeações, mas o favoritismo – a avaliar pelo rol de prémios já conquistados – é apontado para “Nomadland – Sobreviver na América”, de Chloé Zhao, indicado para sete estatuetas, que, na passada sexta-feira, culminando o percurso de sucesso dos últimos meses, arrecadou quatro prémios Spirit, os chamados ‘óscares’ do cinema independente: melhor filme, melhor realização, melhor montagem e melhor fotografia.

 

Para o Óscar de melhor filme estão nomeados “Mank”, “Nomadland” e “Uma miúda com potencial”, “O Pai”, “Judas and the Black Messiah”, “Minari”, “Sound of Metal” e “Os 7 de Chicago”.

Para o Óscar de Melhor Atriz estão nomeadas Carey Mulligan (“Uma miúda com potencial”), Frances McDormand (“Nomadland”), Viola Davis (“Ma Rainey: A mãe dos blues”), Vanessa Kirby (“Pieces of a Woman”) e Andra Day (“The United States vs. Billie Holiday”).

Na representação masculina estão indicados Chadwick Boseman (a título póstumo por “Ma Rainey: A mãe dos blues”), Riz Ahmed (“Sound of Metal”), Anthony Hopkins (“O Pai”), Gary Oldman (“Mank”) e Steven Yeun (“Minari”).

Para Melhor Filme Internacional, foram selecionados “Quo Vadis, Aida?” (Bósnia Herzegovina), “Mais uma rodada” (Dinamarca), “Better Days” (Hong Kong), “The Man Who Sold His Skin” (Tunísia) e “Collective” (Roménia).

“Bora lá”, “Para além da lua”, “Soul – Uma aventura com alma”, “Wolfwalkers” e “Ovelha Choné: A quinta contra-ataca” competem pelo Óscar de Melhor Filme de Animação.

LEIA MAIS
sobre todos os vencedores

Impala Instagram


RELACIONADOS