ONG moçambicanas denunciam “ação criminosa” de empresa chinesa em praia do sul de Moçambique

A Coligação Cívica sobre a Indústria Extrativa (CCIE), uma plataforma que junta várias organizações da sociedade civil, denunciou hoje a destruição de dunas por uma empresa chinesa numa praia do sul de Moçambique.

ONG moçambicanas denunciam

ONG moçambicanas denunciam “ação criminosa” de empresa chinesa em praia do sul de Moçambique

A Coligação Cívica sobre a Indústria Extrativa (CCIE), uma plataforma que junta várias organizações da sociedade civil, denunciou hoje a destruição de dunas por uma empresa chinesa numa praia do sul de Moçambique.

Trata-se da empresa Dingsheng Minerals, que explora areias pesadas no distrito de Chibuto, na província de Gaza, refere um comunicado da Sekelekani, uma das organizações que integram a coligação.

Segundo as organizações, “numa ação criminosa sem precedentes”, a Dingsheng Minerals está a “destruir” dunas na praia de Chongoene, na província de Gaza, alegadamente para a construção de uma doca e de armazéns para o escoamento e armazenamento dos minerais a serem extraídos em Chibuto.

“Facto, porém, estranho é que, de acordo com o administrador do distrito, Carlos Buchili, a empresa chinesa ter-se-á precipitado a implementar este projeto, sem esperar pela obtenção da devida licença ambiental, que, entretanto, solicitou ao governo. Entretanto, e já com as dunas destruídas, a Direção Provincial de Planeamento e Infraestruturas de Gaza emitiu uma carta a embargar as obras”, referem as organizações, acrescentando que, segundo a administração local, o Ministério Público já submeteu uma queixa contra a empresa.

A Lusa tentou, sem sucesso, obter um posicionamento da empresa chinesa.

A DingSheng Minerals opera no distrito de Chibuto desde 2018, ano em que a empresa instalou uma unidade com capacidade para processar diariamente 10 mil toneladas de areia.

EYAC // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS