O jogo escatológico criado por Ricardo Araújo Pereira para «salvar» Neto de Moura

Salva o Neto é o um jogo criado por Ricardo Araújo Pereira para continuar a criticar o juiz Neto de Moura

Ricardo Araújo Pereira prometeu e cumpriu. Neto de Moura tinha prometido que iria avançar com um processo judicial contra todos aqueles que haviam dito mal dele e o humorista tinha prometido que não iria para de gozar com o juiz que assinou dois polémicos acórdãos sobre violência doméstica.

O jogo intitulado Salva o Neto  consiste em evitar que a opinião pública conspurque «a idoneidade do juiz Neto de Moura» foi apresentado no programa Gente Que Não Sabe Estar. Como? No jogo, Neto de Moura tem de evitar ser atingido por fezes que são enviadas pela opinião pública, de forma a «chegar a casa limpinho para escrever mais acórdãos infames».

Num dos acórdão polémicos criticava uma mulher que tinha sido agredida com uma moca de pregos pelo amante e marido por esta ter sido adúltera. No outro, mais recente, retira uma pulseira eletrónica a um agressor que rebentou o tímpano à companheira com um soco.

«A opinião pública manda imundas calúnias, aqui representadas por cocós. Se o Neto de Moura se abrigar debaixo do Conselho Superior da Magistratura, não leva com cocó, porque eles protegem-no. Se carregares no espaço, ele atira uma moca com pregos e destrói os rabos» disse, explicando o jogo.

Para jogar, clique aqui. 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

O jogo escatológico criado por Ricardo Araújo Pereira para «salvar» Neto de Moura

Salva o Neto é o um jogo criado por Ricardo Araújo Pereira para continuar a criticar o juiz Neto de Moura