Novo livro de ensaios de Bob Dylan vai ser editado em Portugal em novembro

Um novo livro do músico norte-americano Bob Dylan, Nobel da Literatura em 2016, intitulado “A Filosofia da Canção Moderna”, vai ser publicado em Portugal, pela Relógio d’Água, em novembro, no mesmo mês em que é lançado nos Estados Unidos.

Novo livro de ensaios de Bob Dylan vai ser editado em Portugal em novembro

Novo livro de ensaios de Bob Dylan vai ser editado em Portugal em novembro

Um novo livro do músico norte-americano Bob Dylan, Nobel da Literatura em 2016, intitulado “A Filosofia da Canção Moderna”, vai ser publicado em Portugal, pela Relógio d’Água, em novembro, no mesmo mês em que é lançado nos Estados Unidos.

Segundo a editora, a versão portuguesa terá tradução de Pedro Serrano e Angelina Barbosa.

Este é o primeiro escrito de Bob Dylan depois de receber o Nobel da Literatura, em 2016, e o primeiro livro em 18 anos, depois de ter publicado em 2004 o biográfico “Crónicas, volume 1”.

Em “A Filosofia da Canção Moderna”, o músico reúne 60 ensaios sobre o trabalho de composição de cantores e músicos como Nina Simone, Hank Williams e Elvis Costello.

“Bob Dylan revela muito do que aprendeu ao longo dos anos, abordando com pormenor, e por vezes ironia, questões quase técnicas, como a ratoeira das rimas fáceis ou como o acréscimo de uma sílaba pode prejudicar uma canção. Mas, embora sejam reflexões sobre música, são também, na realidade, meditações sobre a condição humana”, revela a Relógio d’Água.

O livro, que começou a ser escrito em 2010, integra também “uma cuidadosa seleção” de 150 fotografias.

Nos Estados Unidos, o livro sairá pela editora norte-americana Simon & Schuster, com o título original “The Philosophy of Modern Song”.

Bob Dylan, 80 anos, figura incontornável da história da música popular norte-americana, soma quase 40 álbuns discográficos – o último dos quais editado em 2020 – e mais de 125 milhões de discos vendidos em todo o mundo.

Em 2016, foi distinguido com o Nobel da Literatura por, segundo a Academia Sueca, “ter criado novas expressões poéticas no âmbito da música norte-americana”.

Em Portugal, a obra literária do autor tem sido publicada pela Relógio D’Água, designadamente o primeiro (e até agora único) volume da autobiografia, “Crónicas”, o livro de ficção experimental “Tarântula” (de 1966), e os dois volumes de “Canções” (1962-1973 e 1974-2001).

AL (SS)

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS