Nono Faro Alternativo com Capitão Fantasma, Bizarra Locomotiva e Process of Guilt

O festival Faro Alternativo regressa à capital algarvia, entre quinta-feira e sábado, para criar “uma alternativa aos festivais e concertos que vão acontecendo na cidade”, afirmou à Lusa a organização.

Nono Faro Alternativo com Capitão Fantasma, Bizarra Locomotiva e Process of Guilt

Nono Faro Alternativo com Capitão Fantasma, Bizarra Locomotiva e Process of Guilt

O festival Faro Alternativo regressa à capital algarvia, entre quinta-feira e sábado, para criar “uma alternativa aos festivais e concertos que vão acontecendo na cidade”, afirmou à Lusa a organização.

A Associação Recreativa e Cultural de Músicos acolhe a 9.ª edição deste festival que mantém o objetivo de levar a Faro bandas “que de outra forma não viriam à cidade” e promover “a música que se faz no Algarve”, quer as novas bandas, quer as que “já cá andam há anos e que podem partilhar o cartaz com outras de renome”, revela Rafael Rodrigues.

Freddy Locks, Capitão Fantasma, Bizarra Locomotiva, Sacred Sin e Cicatriz são os cabeças de cartaz do festival, que optou por deixar de dividir as bandas por estilos musicais, para “não dar sempre o mesmo, aos mesmos”.

À semelhança do ano passado são três dias de concertos, mas, pela primeira, vez há dois palcos onde as bandas vão tocando “de forma intercalada”. Há também uma exposição de desenho e outra de fotografia, dança, um tatuador e comida, para que “a malta possa vir mais cedo e jantar com as bandas”, destaca o organizador.

O balanço das oito edições do festival é positivo, apesar de ser organizado “com muito esforço por apenas seis pessoas, ao longo de 12 meses”, que é recompensado pela “frequência dos visitantes” e pelo apoio que lhes é transmitido, sublinhou.

No primeiro dia, sobem ao palco Freddy Locks, Acromaníacos, GAEA, BAD, Zebra Sépia e WTDPG.

Na sexta-feira, o evento conta com Capitão Fantasma, Process of Guilt, GAEREA, Steal Your Crown, Redemptus, Patrulha Do Purgatório, GALVANA e VIL.

No terceiro dia, atuam Bizarra Locomotiva, Serrabulho, Sacred Sin, Villain Outbreak, Dollar Llama, Cranky Geeks, Cicatriz, Shadowmare.

A abertura das portas está marcada para as 20:30 com o início dos concertos às 21:00 e todos os dias há um DJ entre as 02:00 e as 04:00.

As entradas custam cinco euros na quinta-feira e 15 euros para os dois dias seguintes, com a possibilidade de adquirir o passe para os três dias por 30 euros.

PYD // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS