Natal na pandemia: como torná-lo mais feliz?

No documento «Como vamos fazer (n)o Natal?» deste ano, lançado pela Ordem dos Psicólogos, apresentam-se nove dicas para que se evite a tristeza e se minimizem os efeitos da pandemia.

Natal na pandemia: como torná-lo mais feliz?

Natal na pandemia: como torná-lo mais feliz?

No documento «Como vamos fazer (n)o Natal?» deste ano, lançado pela Ordem dos Psicólogos, apresentam-se nove dicas para que se evite a tristeza e se minimizem os efeitos da pandemia.

Na noite de Consoada deste ano, a Ordem dos Psicólogos aconselha a que partilhemos “preocupações para chegarmos a acordo onde todos estejam confortáveis”. Esta é a primeira de 9 dicas do documento Como vamos fazer (n)o Natal?.

As 9 dicas para um Natal feliz

1. Aceitar a realidade

Aceitar que a realidade é difícil, que este ano vai ser diferente, que, no mínimo, pode ser necessário fazer adaptações. Aceitar que estamos decepcionados com a ideia do Natal deste ano é compatível com aproveitarmos o melhor que pudermos esta altura.

2. Partilhar preocupações

Não devemos assumir que toda a gente adoptará os mesmos comportamentos. É importante partilhar preocupações e falar sobre como vai ser o Natal e formas alternativas de o celebrar. Chegar a um consenso não significa estarmos de acordo a 100% com tudo. Significa que todos chegamos a um entendimento com o qual todos podemos viver e a partir do qual todos podemos sentir-nos minimamente confortáveis, seguros e satisfeitos.

3. Ponderar e negociar o risco

Não existe solução única que seja a melhor para todos. As circunstâncias individuais (incluindo as condições de saúde, as responsabilidades enquanto cuidadores, os riscos ocupacionais, entre outras) são diferentes entre os membros de cada família. Com que nível de risco estamos confortáveis? E a nossa família? É essencial considerarmos as recomendações das autoridades de saúde.

4. Traçar um plano geral…

…, mas estarmos preparados para alterá-lo ou adaptá-lo sempre que necessário. É importante falarmos sobre formas alternativas de celebrar e de reajustar alguns rituais tradicionais do Natal.

5. Focarmo-nos no que podemos fazer…

…, nas tradições que podemos manter. E no significado que o Natal tem para nós. Se for necessário alterar os planos e os rituais habi-tuais, isso não significa não celebrar o Natal. Qual é o significado da forma como costumamos passar o Natal? O que é realmente importante para nós? Existem outras formas de honrar esse significado? Como podemos adaptar as nossas tradições ou criar novas? Como podemos criar um significado e um propósito para o Natal de 2020? Daqui a alguns anos estaremos a falar da forma como o celebrámos, das memórias e do significado que teve para nós.

6. Cuidar da nossa Saúde Psicológica e bem-estar

Podemos permitir-nos sentir o que sentimos; lembrarmonos que somos amados e importantes para alguém; dizer “não” e impor limites (mesmo à nossa família); equilibrar o desejo de cuidar do bem-estar e das necessidades dos outros com a necessidade de cuidar também do nosso bem-estar e necessidades; reservar tempo para realizar actividades calmas e relaxantes para nós; manter, dentro do possível, as rotinas de sono e de alimentação.

7. Pensar em formas de não deixar ninguém de fora

Ligar ao nosso vizinho para garantir que está tudo bem, en-viar um postal de natal, deixar uma prenda na porta de alguém, partilhar uma refeição (ou uma receita) através de videochamada, jogar um jogo por telefone (por exemplo, jogar ao “Preferias” – Preferias comer peru ou bacalhau durante um ano inteiro? Preferias celebrar o Natal na Lua ou em Marte…?)

8. Agradecer pelas coisas boas que temos

O ano 2020 também nos recordou a importância dos outros na nossa vida. Podemos estar presentes (ainda que à distância) – podemos conversar com familiares e amigos sobre como nos sentimos e oferecermos empatia e apoio.

9. Pedir ajuda

Quando não estamos bem, falar ajuda. Consulte o seu psicólogo e fale com ele sobre o momento, como lidou com ele e como pode melhorar o que pode ser melhorado em sim, de si para com os outros e de como reagir ao contrário: como lidar com a forma com o que os outros o estão a influenciar.

Impala Instagram


RELACIONADOS