Mural 18 arranca hoje ‘online’ e prossegue até setembro nos 18 municípios da AML

A programação do Mural 18, iniciativa dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa, de apoio a agentes culturais através do desenvolvimento de uma programação em rede, arranca hoje ‘online’.

Mural 18 arranca hoje 'online' e prossegue até setembro nos 18 municípios da AML

Mural 18 arranca hoje ‘online’ e prossegue até setembro nos 18 municípios da AML

A programação do Mural 18, iniciativa dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa, de apoio a agentes culturais através do desenvolvimento de uma programação em rede, arranca hoje ‘online’.

A programação do Mural 18, iniciativa dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa, de apoio a agentes culturais através do desenvolvimento de uma programação em rede, arranca hoje ‘online’.

De acordo com a AML, num comunicado hoje divulgado, “tendo em conta as determinações ao abrigo do novo estado de emergência no atual contexto de pandemia da covid-19, as ações decorrem exclusivamente em ‘streaming’ na plataforma cultural www.mural18.pt, entre as 15:30 e as 23:30, e incluem música, teatro, poesia, dança, leitura, exposições e performances diversas”.

Esta iniciativa tem uma comparticipação financeira do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no valor de 1,5 milhões de euros, e une “agentes culturais, municípios e cidadãos, em defesa da comunidade artística e do património cultural, imaterial e material”.

Sob o lema “muralizados no apoio à cultura”, a programação arranca hoje com, entre outros, leitura de poesia (Alcochete), uma peça de teatro pela Companhia Teatro do Ar (Mafra), um espetáculo-performance pela associação cultural Alma d’Arame (Seixal), espetáculos de dança, pela Companhia Dançarte (Palmela) e pelo Quorum Ballet (Amadora), e concertos de Tiago Sousa (Barreiro), Tó Trips (Almada), Dead Combo (Lisboa).

A programação completa pode ser consultada em www.mural18.pt e nos ‘sites’ dos 18 municípios da AML.

A AML alerta para a possibilidade de “os eventos, locais e datas [estarem], no entanto, sujeitos a adiamento ou cancelamento devido ao atual estado de emergência”.

“Recomendamos, por isso, que confirmem junto dos respetivos municípios a sua efetiva realização”, acrescenta.

A programação do Mural 18, que se estende até setembro, “será materializada num conjunto de eventos em diferentes áreas artísticas, prioritariamente ao ar livre, e em espaços que valorizem o património cultural e paisagístico do nosso território”.

“Esta iniciativa, que acontece numa altura especialmente delicada para todo o setor cultural, resulta da vontade clara da Área Metropolitana de Lisboa e dos seus 18 municípios, de criar uma programação que sublinhe a importância da cultura na vida das comunidades, e que seja uma marca clara de apoio a quem faz da cultura a sua vida e a sua forma de subsistência”, lê-se no comunicado.

Impala Instagram


RELACIONADOS