Mulher violada durante 8 minutos em comboio nos EUA enquanto passageiros filmam

Um homem foi detido esta quarta-feira, após violar uma mulher num comboio, na cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos. O abuso durou cerca de 8 minutos, enquanto os restantes passageiros “observavam e não faziam nada”.

Mulher violada durante 8 minutos em comboio nos EUA enquanto passageiros filmam

Mulher violada durante 8 minutos em comboio nos EUA enquanto passageiros filmam

Um homem foi detido esta quarta-feira, após violar uma mulher num comboio, na cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos. O abuso durou cerca de 8 minutos, enquanto os restantes passageiros “observavam e não faziam nada”.

Um homem foi detido esta quarta-feira, após violar uma mulher num comboio, na cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos. O abuso durou cerca de 8 minutos, enquanto os restantes passageiros “observavam e não faziam nada”.

As imagens das câmaras de vigilência mostram que o agressor, Fiston Ngoy, de 35 anos, se sentou ao lado da vítima e se tornou “gradualmente” agressivo.  “Ele sentou-se ao lado dela para conversar, mas depois começou a rasgar-lhe a roupa e a violá-la”, descreveu o superintendente do Departamento de Polícia de Upper Darby Township, Timothy Bernhardt.

Foi um funcionário da Autoridade de Transportes do Sudeste da Pensilvânia (SEPTA, na sigla em inglês), que estava fora de serviço, que percebeu que algo “não estava bem” com uma passageira e chamou as autoridades ao local, por volta das 22h00. Os outros passageiros “não ligaram para o número de emergência e não intervieram na situação”, relata a polícia. Os agentes entraram no comboio e conseguiram deter o suspeito. A vítima foi transportada para um hospital.

“Havia muita gente, na minha opinião, que deveria ter intervindo; alguém deveria ter feito alguma coisa. Isto é um espelho da nossa sociedade. Quem permite que algo assim aconteça? É muito preocupante”, disse o responsável.

LEIA MAIS Covid-19: Linha de Aconselhamento Psicológico recebeu 112 mil chamadas

A SEPTA emitiu um comunicado, no qual considera que este “ato criminoso horrendo” poderia ter sido evitado se outros passageiros tivessem agido. “Se alguém que testemunhou esta situação tivesse ligado para o número de emergência, poderíamos ter sido capazes de intervir ainda mais cedo”, sublinhou.

O homem encontra-se preso, sob uma fiança de 180 mil dólares, mais de 154 mil euros, e enfrenta várias acusações de violação e agressão sexual.

Impala Instagram


RELACIONADOS