Mulher assassinada pelo ex companheiro na Golegã. Deixa três filhos

O homicida, alegado ex-companheiro da vítima, acabou por ser detido em casa de uma irmã, em Torres Novas.

Mulher assassinada pelo ex companheiro na Golegã. Deixa três filhos

Mulher assassinada pelo ex companheiro na Golegã. Deixa três filhos

O homicida, alegado ex-companheiro da vítima, acabou por ser detido em casa de uma irmã, em Torres Novas.

A GNR deteve um homem, de 65 anos, este domingo, suspeito da morte de uma mulher, na Golegã.

O alerta foi dado pelas 23h50, e o homicida se colocou em fuga. Ana Maria Silva, de 53 anos, residente na Chamusca, foi assassinada com dois tiros de caçadeira, perto das 24h00 de domingo, 17 de Fevereiro, à porta da danceteria São Martinho, junto à Estrada Municipal 118, na Golegã.

À chegada das forças de socorro, a mulher ainda apresenta um quadro de paragem cardiorespiratória mas apesar dos esforços, o óbito foi declarado no local. Segundo fonte do CDOS de Santarém, que não soube especificar a arma utilizada, o crime ocorreu na rua, à porta de uma danceteria.

O homicida em fuga, alegado ex-companheiro da vítima, acabou por ser detido em casa de uma irmã, em Torres Novas.

O porta-voz do comando territorial de Santarém da GNR, Pedro Reis, disse à Lusa que o suspeito do homicídio passou a noite no posto da Golegã, aguardando as diligências para ser presente para primeiro interrogatório judicial, estando o caso entregue à Polícia Judiciária.

Ana Maria vivia e trabalhava na Chamusca. Era proprietária da Oficina de Cerâmica Ana Silva, na Rua Direita de São Pedro, na Chamusca.

Mãe de três filhos já adultos, Ana Maria era divorciada.

Ainda não está marcado o funeral uma vez que o corpo, depositado nos serviços de medicina legal do Hospital de Abrantes, aguarda autópsia.

LEIA MAIS: Rosa Grilo gastou cinco mil euros em mobília de quarto após morte do marido

Impala Instagram


RELACIONADOS