Mulher que acusa Neymar conta a sua versão: «O meu intuito era ter uma relação sexual com ele»

Najila Trindade Mendes, a manequim que afirma que Neymar agrediu e abusou sexualmente de si, deu uma entrevista a Roberto Cabrini, do bloco informativo SBT Brasil onde contou a sua versão dos acontecimentos.

Mulher que acusa Neymar conta a sua versão: «O meu intuito era ter uma relação sexual com ele»

Mulher que acusa Neymar conta a sua versão: «O meu intuito era ter uma relação sexual com ele»

Najila Trindade Mendes, a manequim que afirma que Neymar agrediu e abusou sexualmente de si, deu uma entrevista a Roberto Cabrini, do bloco informativo SBT Brasil onde contou a sua versão dos acontecimentos.

Najila Trindade Mendes, a manequim que afirma que Neymar agrediu e abusou sexualmente de si, deu uma entrevista a Roberto Cabrini, do bloco informativo SBT Brasil onde contou a sua versão dos acontecimentos. Estas são as primeiras declarações públicas da jovem que acusou o internacional brasileiro de violação e agressão.

«Fui vítima de violação», disse a estudante de 26 anos. «Agressão e violação», reafirmou. «O meu intuito era ter uma relação sexual com ele», admite Najila, que viajou do Brasil para França com esse propósito. Quando chegou a Paris, foi «para o hotel». «Ele mandou-me mensagem a dizer que ia para uma festa, mas que passaria lá antes para me dar um beijo», recorda.

«Eu tinha o desejo de ficar com o Neymar e quando cheguei lá estava tudo bem (…). [Depois] Ele estava agressivo, totalmente diferente daquela pessoa que eu conheci nas mensagens [trocadas antes do encontro]. Como eu tinha muita vontade de ficar com ele, tentei lidar com a situação. Começámos a trocar carícias, a beijar-nos e ele despiu-me. Até aí, foi tudo consensual», continua a estudante de Design de Interiores.

A manequim brasileira conta que, de seguida, o jogador do Paris Saint-Germain lhe começou a bater: «No início não houve problema, mas depois ele começou a magoar-me muito. Eu pedi-lhe para parar, disse que estava a doer, e ele disse ‘desculpa, linda’».

Najila perguntou a Neymar se tinha preservativo e foi aí que tudo terá mudado. ««Ele respondeu que não e eu disse que assim não ia acontecer nada. Ele não respondeu e continuamos. Ele virou-me e cometeu o ato. Pedi-lhe para parar, ele continuava a cometer o ato e a bater na minha ‘bunda’ violentamente», alegou. «Foi tudo muito rápido. Uma questão de segundos», acrescentou.

«Ele fez-me muito mal, estou muito traumatizada»

A manequim revela que, depois desse acontecimento, que segundo a mesma terá ocorrido a 15 de maio passado, continuou a trocar mensagens com Neymar porque primeiro teve de «assimilar tudo». «Quando ele saiu do quarto e eu comecei a entender tudo o que tinha acontecido comigo e como ele foi estúpido, como ele me violou e violentou, quis fazer justiça. (…) Eu sabia que se eu não falasse com ele novamente, se não fingisse que nada tinha acontecido, ele não iria falar comigo novamente e eu não iria conseguir provar o que ele tinha feito», justifica a jovem.

Najila refere que não quer qualquer compensação financeira, mas exige que seja feita justiça. «Ele fez-me muito mal, estou muito traumatizada. Quero que ele pague pelo que ele fez», sublinha.

Veja a entrevista completa:

LEIA MAIS

Lembra-se do Miccoli? Ex-jogador do Benfica pode ir preso

Previsão do tempo para sexta-feira, 7 de junho

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS